Silvestre Gorgulho

Silvestre Gorgulho

"Na praça de Hiroshima, onde caiu a bomba Atômica, foi construído um Parque onde tremula a bandeira branca da Paz"

João Antônio Peixoto PRIMO

Silvestre Gorgulho (Brasília 1.IX.1996)

Pelo nome, pouca gente o conhece: JOÃO ANTÔNIO PEIXOTO. E olha que ele tem a maior família de Brasília, pois - para todo mundo - ele é conhecido apenas pelo sobrenome: PRIMO. Na quarta-feira passada, num jantar festivo no Plaza Club, Primo comemorou seus 50 anos de trabalho. E dedicados somente à música. Tem 25 LPs gravados e nesta semana lançou seu primeiro CD. Casado com Adelaide, 4 filhos (Rosemary, Luciano, Alexandre e Guadalupe) e dois netos, Primo veio a Brasília, pela primeira vez, em 1961, a convite de seu amigo ex-ministro Pratini de Morais. Veio para tocar no aniversário do presidente Médici e ficar uma semana. Já está aqui há 1.200 semanas ou 25 anos. E nestes 25 anos fez a alegria de muita gente e, até, já tirou do sério dois Chefes de Estado. Na Granja do Torto, no Governo Figueiredo, quando tocava num jantar em homenagem ao presidente Ronald Reagan, dos Estados Unidos, Primo puxou “As time, as good by” e foi uma festa, pois Reagan quebrou o protocolo e veio cantar com seu conjunto. De outra feita, no Itamaraty, o presidente Menen, da Argentina, não pestanejou: veio cantarolar um tango que o Conjunto do Primo tocava durante um jantar festivo. Vice-presidente da Ordem dos Músicos do Brasil, ele está muito preocupado com o mercado de trabalho. Mas para falar sobre isto, sobre as festas de Brasília e dar o nome de quem sabe valorizar o músico e a cidade, Primo toca, canta e, se deixar, até dança hoje, na JANELA DA CORTE.

1 - O que mais o incomoda na noite de Brasília?
Disparado, a falta de segurança. A falta de policiamento nas ruas.

2 - Qual e a melhor Brasília: a Brasília Internacional das Embaixadas, a Brasília Federal da Praça dos 3 Poderes, ou a Brasília Candanga.
Elas se completam, mas a Brasília candanga é a melhor.

3 - Quais foram o pior e o melhor Governador de Brasília?
O melhor foi Elmo Serejo e o pior foi Joaquim Roriz.

4 - Dê cinco nomes que sabem fazer Brasília ser respeitada?
O saudoso JK, o ex-governador José Ornellas, o empresário Paulo Octávio, o conjunto “Squema Seis” e o senador Valmir Campelo.

5 - Os brasilienses sabem valorizar seus músicos?
Sinto muito quando Brasília pretere seus artistas e vai buscar lá fora gente que tem mais nome do que música. Exemplo: outro dia a AABB contratou a peso de ouro a Orquestra de Valdir Calmon. Um absurdo, pois o grande Valdir já morreu há 20 anos e essa orquestra é formada igual a time de futebol de última hora. Pega um músico aqui, outro ali...

6 - Brasília é a capital das bandas de rock. Muitas nasceram aqui e ganharam rápido o mercado brasileiro. Qual a sua explicação para esse fenômeno?
Brasília é uma cidade jovem e sua juventude é exigente, moderna, que acompanha a revolução musical no mundo. Essa juventude sabe acontecer.

7 - Diga o nome de três grandes músicos brasilienses que são injustiçados pelo mercado.
Três pianistas: Paulo Burgos, Neuza França (ela é mãe da atriz Denise Bandeira) e Felício Bocomino.

8 - Você é um profissional da música, com 25 LPs gravados e lançou agora o primeiro CD. Tem um dos conjuntos mais requisitados para alegrar as noites e as festas de Brasília. Dá para viver só de música?
Para mim, sabendo administrar, dá. Mas nós temos em Brasília cerca de 5 mil músicos profissionais e a grande maioria tem que fazer um bico para sobreviver.

9 - Fale para gente quais foram as quatro mais destacadas festas que você tocou nos seus 25 anos em Brasília. Dê um adjetivo para cada uma delas.
O Casamento da Karina Curi com Rogério Rosso. Uma beleza!
A posse do Presidente José Sarney - uma tristeza pela doença de Tancredo Neves.
A festa de meus 50 anos na AABB - uma maravilha!

10 - Diga o nome de três brasilienses que lhe chamam a atenção por um motivo: sabem valorizar o profissional da música.
O Luiz Estevão; o Robson Silva, produtor de música do Feitiço Mineiro; e as Senhoras dos Oficiais da Aeronáutica que formam, no DF, o Clube das Altaneiras.

11 - Você é um gaúcho que tem a maior família em Brasília, pelo menos todo mundo o chama de Primo. O Rio Grande está longe de você. É melhor ter um pedacinho do Rio Grande aqui no DF ou você virou candango de vez?
Olha, amo o meu Rio Grande e amo minha Brasília. Tal e qual!

12 - A música mais pedida em suas apresentações coincide com a música que você mais gosta ou não tem nada ver?
Tem muito a ver: "Tema de Lara" e "New York, New York".

13 - E o governador Cristovam Buarque é um bom “maestro”?
Faz um Governo dentro do que pode. Seu comando é complicado.

14 - Qual o pecado capital de Brasília?
Ah! se aqui tivesse um marzinho e uma prainha, Brasília seria perfeita...

silvestre@gorgulho.com