Silvestre Gorgulho

Silvestre Gorgulho

"Na praça de Hiroshima, onde caiu a bomba Atômica, foi construído um Parque onde tremula a bandeira branca da Paz"

André Pessoa

 Brasília, maio de 2007

Por silvestre Gorgulho

ANDRÉ PESSOA, fotógrafo e reporter da natureza

Fascinado pela biodiversidade, André Pessoa fotografa, divulga, estuda e faz de seu trabalho uma luta pela preservação ambiental. Mais ainda: gosta de pesquisar para levar o conhecimento a número cada vez maior de pessoas, sempre com o objetivo de conscientizar: "Só se protege o que se conhece e o que se dá valor". André Pessoa foi à primeira pessoa a descobrir as potencialidades da Serra Vermelha. Corria o ano de 2004 quando visitou a região e ficou fascinado com sua rica biodiversidade. André reage como uma criança que ganha um presente muito desejado, ao conseguir eternizar um flagrante da natureza. Com euforia! Muita euforia. Nunca se preocupa com risco ou empecilhos. Geralmente sai de suas missões ferido e até picado por cobra. Aliás, cobras,serras, caatinga e água são suas especialidades.


Fotos: André Pessoa

Um veadinho fotografado contra a luz, borboletas ao entardecer, pitoco (hoplocercus spinosus) e um belíssimo flamboyant, no povoado Viana, em Bom Jesus.

Nascido em Recife, há 37 anos, o fotógrafo André Pessoa começou sua carreira profissional no Piauí, em 1994 quando conheceu o Parque Nacional Serra da Capivara. Foi amor à primeira vista. Dali nunca mais saiu, embora hoje divida o tempo entre São Raimundo Nonato, no Piauí, e São Paulo, onde se consagrou como um dos mais renomados fotógrafos de natureza.
Sua obra está na National Geographic, Discovery, Superinteressante, Terra, História Viva, Criativa, Horizonte Geográfico, Galileu, Com Ciência, Mundo Estranho, Fotografe Melhor, Nossa História, Univerciência, Terra da Gente, Exclusiva, Capricho, Sciência et Avenir, JB Ecológico, Explorador, Geo, Trip, Piauí, Photo & Câmara e, como não podia deixar de faltar, na Folha do Meio Ambiente.
Conhecedor profundo do sertão piauiense e de sua gente, André tem se dedicado atualmente à criação do parque nacional Serra Vermelha, uma região no Sul do Estado que vem sendo devastada pela empresa carioca JB Carbon S/A que está produzindo carvão de árvores centenárias de uma floresta nativa composta pela vegetação da Caatinga, Cerrado e Mata Atlântica e que nunca foi estudada.
Desde 2004, André Pessoa vem movendo céus e terra e usando sua arte para denunciar as agressões que vem sofrendo a região de Serra Vermelha. Ao ver que a floresta estava virando carvão não mediu esforços para acabar com tamanha insanidade. Além de conseguir e produzir um Globo Repórter sobre o Piauí, incluindo o desmatamento na Serra Vermelha, André já mobilizou a imprensa, ONGs, parlamentares, Ministérios e até viajou ao exterior para denunciar o desmatamento. Mas, essa não é a primeira vez que ele arregaça as mangas em defesa da conservação de um habitat natural.

Sua obra está na National Geographic, Discovery, Superinteressante, Terra, História Viva, Criativa, Horizonte Geográfico, Galileu, Com Ciência, Mundo Estranho, Fotografe Melhor, Nossa História, Univerciência, Terra da Gente, Exclusiva, Capricho, Sciência et Avenir, JB Ecológico, Explorador, Geo, Trip, Piauí, Photo & Câmara e, como não podia deixar de faltar, na Folha do Meio Ambiente.
Conhecedor profundo do sertão piauiense e de sua gente, André tem se dedicado atualmente à criação do parque nacional Serra Vermelha, uma região no Sul do Estado que vem sendo devastada pela empresa carioca JB Carbon S/A que está produzindo carvão de árvores centenárias de uma floresta nativa composta pela vegetação da Caatinga, Cerrado e Mata Atlântica e que nunca foi estudada.
Desde 2004, André Pessoa vem movendo céus e terra e usando sua arte para denunciar as agressões que vem sofrendo a região de Serra Vermelha. Ao ver que a floresta estava virando carvão não mediu esforços para acabar com tamanha insanidade. Além de conseguir e produzir um Globo Repórter sobre o Piauí, incluindo o desmatamento na Serra Vermelha, André já mobilizou a imprensa, ONGs, parlamentares, Ministérios e até viajou ao exterior para denunciar o desmatamento. Mas, essa não é a primeira vez que ele arregaça as mangas em defesa da conservação de um habitat natural.

Foi André um dos responsáveis pela criação do Parque Nacional Serra das Confusões, no Sudeste do Piauí. A história é a mesma. Quando se deparou com monumental obra divina não teve dúvida, começou a trabalhar para a criação da unidade de conservação e só sossegou quando o então presidente FHC assinou o decreto de criação do parque.