Silvestre Gorgulho

Silvestre Gorgulho

"Na praça de Hiroshima, onde caiu a bomba Atômica, foi construído um Parque onde tremula a bandeira branca da Paz"

Eliana Granado

Silvestre Gorgulho

Eliana Granado é antropóloga e desde 1986 vem desenvolvendo trabalhos junto a populações indígenas, especialmente os Avá-Canoeiro, índios do tronco Tupi que estão ameaçados de extinção.

Trabalhava na FUNAI, quando, em 1993, foi chamada para integrar a equipe do Departamento de Meio Ambiente de FURNAS e coordenar o programa ambiental "Gestão da Questão Indígena" referente à Usina Serra da Mesa, que estava sendo construída em Goiás.

Um convênio com a FUNAI estabeleceu a forma de compensação aos índios pelas interferências decorrentes do empreendimento e Furnas assumiu a responsabilidade social para com esse grupo indígena. A partir daí, Eliana aposta na possibilidade de reconstituição do grupo. Participa diretamente na condução dos trabalhos de localização e contato dos índios Avá, que continuam isolados, e nos programas relacionados à saúde dos índios, à demarcação de suas terras, à fiscalização e proteção do meio ambiente, à educação bilingüe, à auto-sustentação e outros.

“Sinto-me privilegiada por conhecer e conviver com os Avá-Canoeiro. Estou sempre aprendendo com eles”, costuma dizer Eliana Granado.