Silvestre Gorgulho

Silvestre Gorgulho

"Na praça de Hiroshima, onde caiu a bomba Atômica, foi construído um Parque onde tremula a bandeira branca da Paz"

Mário Pontes

Silvestre Gorgulho

Ler um livro na língua original do autor é sempre um privilégio. Mas dizem que ler a tradução, se essa foi feita pelo jornalista e escritor Mário Pontes, também não deixa de ser um privilégio. Como tradutor, Pontes consegue manter o sabor original do estilo do autor. Escritor nato, Mário Pontes é um jornalista visionário que antecipou em muito as preocupações da sociedade moderna com a questão ambiental.

Cearense, autoditada por excelência, que se tornou jornalista aos 16 anos, Pontes é ambientalista de primeira hora. Sempre se preocupou com a finitude dos recursos naturais e com a poluição. Em abril do ano passado, Mário Pontes confessou em entrevista à Folha do Meio que é um introspectivo. Assim só é possível conhecer suas inquietações com o ambiente, pelo que escreve. E sua obra sempre mostra um pouco sua origem indígena quando o assunto é consumismo.

O primeiro livro que escreveu, na década de 70, "Milagre na Salina", já era um apelo contido para que aprendamos olhar mais para o nosso entorno. Agora, em "Andante com Morte", que está sendo lançado dia 26 de setembro em Brasília (Café Martinica - CLN 303, às 19 horas), condena a violência e ironiza a irracionalidade do homem em relação ao uso dos recursos naturais.

Mário Pontes foi quase 20 anos o editor do Suplemento Livro, do Jornal do Brasil, que é hoje o Caderno Idéias.