Silvestre Gorgulho

Silvestre Gorgulho

"Na praça de Hiroshima, onde caiu a bomba Atômica, foi construído um Parque onde tremula a bandeira branca da Paz"

Fascinio do Mar

 

FASCÍNIO DO MAR

Silvestre Gorgulho (Janeiro de 1966)

 

Não vi nada daquela beleza artificial.

Não vi correria de carros e de gente

Não vi monumentos e obras,

A cidade não existia.

 

Manhãzinha.
O sol me olhava pelas frestas das montanhas.
Encarei, olho no olho! Olhar carioca!

 

Não vi a cidade. Vi o Mar.
Debruço-me na praia
Na incerteza de tantas ondulações
Vislumbro a certeza de sua imensidão.


Admiro aquela força que empurra rochedos

Quebra montanhas, arrasta o infinito.

Seu barulho, estupidamente suave,

Traz mensagens do além.

Seu colorido embriaga.

Vivi, numa fração de segundo

Toda uma eternidade.

 

Não vi a cidade.

Vi o Mar. Apenas o Mar.
Fascinação à primeira vista.
Meu coração batia no ritmo das ondas…

Enquanto uma lágrima ampliava a imensidão do oceano,

O Mar prazerosamente acariciava meus pés.

 

silvestre@gorgulho.com