Silvestre Gorgulho

Silvestre Gorgulho

"Na praça de Hiroshima, onde caiu a bomba Atômica, foi construído um Parque onde tremula a bandeira branca da Paz"

Minhas Primas

 

Silvestre Gorgulho (dezembro de 2006)

Como era bom ver minhas primas
Deitadas em meus poemas...
Eram deusas e musas... Muitas delas
Enfeitiçavam minhas rimas...
Brilharam em noites de chuva,
Em noite de lua e em noite estrelas.
Sempre belas...

Como é bom rever minhas primas
Depois que elas conquistaram o mundo.
Todas realizaram sonhos e deixaram rastros.
São cometas de um luzir profundo,
Que souberam galopar os astros...

Nas meninas dos olhos de minhas primas
Enxergo ni-ti-da-men-te meu passado...
No sorriso, um quê de saudade e futuro...
Cada uma delas, do alto de sua elegância,
Consegue me espiar no escuro.
Mas, no duro, podem acreditar,
Seus olhos revelam, mesmo, as aventuras
Dos tempos de infância.

silvestre@gorgulho.com