Silvestre Gorgulho

Silvestre Gorgulho

"Na praça de Hiroshima, onde caiu a bomba Atômica, foi construído um Parque onde tremula a bandeira branca da Paz"

Norman Borlaug

Silvestre Gorgulho, de Brasília

O cientista Norman Borlaug é referência mundial quando se fala de agricultura e tecnologia. Prêmio Nobel da Paz de 1970, Borlaug, 89 anos, esteve este mês no Brasil visitando Dourados (MS) fazendo palestra para os pesquisadores da Embrapa, em Brasília, e percorrendo os campos de pesquisa do Cerrado. Norman Borlaug recebeu o Prêmio Nobel da Paz por ter ajudado o Paquistão, a Índia e outros países a melhorarem suas produções de alimentos. Para os agrônomos, ele é o herói que promoveu a Revolução Verde, caracterizada pela utilização de cultivares com maior potencial
produtivo. Os ambientalistas o vêem com reserva, pois ele é favor da biotecnologia e aposta nos transgênicos para transferir características desejáveis de uma planta para outra que não seria possível transferir de outra forma. "Esta é a nova revolução", diz o cientista. Conheça mais o pensamento de Norman Borlaug, um profundo conhecedor do Brasil.

Norman Borlaug visitou os campos de pesquisa da Embrapa, acompanhado pelo chefe-geral do Centro do Cerrado, Roberto Teixeira, pelo o presidente da Embrapa, Clayton Campanhola, e por diversos pesquisadores.

O BRASIL
"O Brasil mudou muito nos últimos 50 anos. O País usou muito bem os empréstimos do Banco Mundial e formou um grande número de agrônomos, fisiologistas, fitopatologistas, entomologistas que estão fazendo a diferença. Em termos científicos, o Brasil é outro".

A AGRICULTURA BRASILEIRA
"Estou impressionado com o que vi em Mato Grosso do Sul e nos campos de pesquisa da Embrapa. O Brasil tem tudo para ser tão importante para a agricultura no século 21 como os Estados Unidos foram no século passado. O nível de tecnologia é impressionante. É hora do Brasil começar a oferecer conhecimentos de tecnologia tropical para os países da África".

PRODUÇÃO E FOME
“São dois problemas diferentes. Um, a produção de alimentos. Aumentar a produção de alimentos é a primeira forma para se impedir que a fome continue. O outro problema é muito mais complicado: a distribuição de comida".

DISTRIBUIÇÃO DE TERRA X POBREZA
"Aqui no Brasil se fala muito na distribuição de terra para combater a pobreza. Mas se você distribui terra apenas para combater a pobreza, você terá agricultores pobres".

CRÍTICA DOS ECOLOGISTAS
"Crítica de ecologistas? Essa gente vive nas nuvens. Ficam falando na academia, teorizando, não entendem como funcionam as coisas na prática. É importante salientar que se não tivesse havido a Revolução Verde, centenas de milhões de pessoas teriam morrido nesses anos. E mais: teriam sido desmatados 1 bilhão de hectares a mais do que já se desmatou no mundo."

TRANSGÊNICOS
"Nós pesquisadores sabemos que a melhoria genética das plantas tem limitações. Aposto na biotecnologia porque com os transgênicos é possível transferir características desejáveis de uma planta para outra. Não seria possível transferir de outra forma. As possibilidades são ilimitadas. É outra grande revolução".

FUTURO
“Não podemos pensar num futuro de paz com tanta gente passando fome. A paz não se constrói em cima de estômagos vazios”.

silvestre@gorgulho.com