Silvestre Gorgulho

Silvestre Gorgulho

"Na praça de Hiroshima, onde caiu a bomba Atômica, foi construído um Parque onde tremula a bandeira branca da Paz"

Tráfico de Animais Silvestres

Silvestre Gorgulho, de Brasília

Caiu na rede, sai da frente! No caso a rede é a Renctas, a Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres que em três anos mostrou serviço, atuando na conservação e proteção da biodiversidade brasileira. A rede nasceu como um projeto inovador para enfrentar um problema grave e antigo do país: o tráfico de animais silvestres. Nesse breve período de existência, a Renctas tornou-se uma das mais ativas ONGs brasileiras.

O primeiro grande passo para o sucesso: fazer parcerias estratégicas com o setor público, o setor privado e o terceiro setor. E quem são esses parceiros? Nada menos do que o Ministério do Meio Ambiente, o Ibama, a Interpol e as Polícias Federal, Militar e Civil e até embaixadas de outros países. Para as polícias, a Renctas oferece treinamento e capacitação de seus agentes ambientais.

Atualmente a Renctas está coordenando 54 projetos e ações no Brasil e conta com a participação de 31.000 membros e 580 organizações filiadas. Participou de mais de 17 horas de mídia espontânea e 400 matérias jornalísticas que abordaram as ações da Renctas no ano de 2001.

Parceiros por um mundo melhor
Sem contar com recursos públicos para a sua manutenção, a Renctas foi buscar na iniciativa privada o apoio necessário para desenvolver suas ações.

Empresas como a BR Distribuidora e Furnas Centrais Elétricas reconheceram a importância e a necessidade das atividades que a instituição vem desenvolvendo no país, e assim tornaram-se as primeiras empresas privadas a acreditar e a investir em seu trabalho. Desde então, vem se mantendo como patrocinadoras oficiais da Renctas.

Segundo Norma Villela, diretora de meio ambiente de Furnas, "a Renctas ocupou um espaço importante na luta pela proteção da nossa biodiversidade, oferecendo os dados e as informações necessárias para a elaboração de políticas públicas na área ambiental".

Além dos patrocínios, a Renctas mantém parcerias importantes com outras instituições, como a Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais, Sivam/Sipam, Ministério Público Federal e a ONU.

O tráfico de animais é um problema muito maior e muito mais grave do que se imagina

Profissionalismo acima de tudo
A verdade é que um dos segredos deste sucesso está na maneira como a equipe trabalha. Além de profissionais qualificados e dedicados, a Renctas nem de longe lembra o antigo conceito que se tinha das ONGs: uma visão romântica do mundo, em que apenas a boa vontade de seus dirigentes moviam suas idéias.

Segundo a coordenadora de projetos da instituição, a bióloga Monica Koch, que depois de 12 anos trabalhando no Ibama decidiu apostar em uma nova experiência no terceiro setor, "o trabalho em uma instituição como a Renctas em nada se diferencia de uma empresa privada: nossos funcionários têm a exata noção que precisam produzir. E trabalho é o que não tem faltado por aqui", conclui.

Na sua sede em Brasília, o ritmo do trabalho espanta os desavisados. Quem espera encontrar um ambiente tranqüilo, logo muda de opinião ao assistir 14 funcionários se desdobrando para atender as demandas que chegam de todo o País: animais apreendidos no Sul, denúncias de cativeiro ilegal no Pará, animais resgatados em Mato Grosso que precisam de transporte para o Rio de Janeiro, policiais florestais telefonando em busca de informações, e até uma comitiva de índios que chega de repente em busca de ajuda para resolver problemas ambientais em suas aldeias.

Reunião da CITES

Será realizada de 3 a 15 de novembro, na cidade de Santiago, Chile, a 12º Reunião da Cites. Serão mais de 150 países discutindo o Comércio Internacional de Flora e de Fauna Selvagens em Perigo de Extinção.

O principal objetivo dessa convenção é promover a cooperação internacional, a fim de proteger certas espécies de animais e plantas da exploração excessiva. A Cites oferece diversos graus de proteção a mais de 30.000 espécies de animais e plantas de todo o mundo.

A secretaria da Convenção recebeu 54 propostas de emendas para os seus Apêndices I e II, que são as listas de animais e plantas a serem protegidos pelos países membros.

Em Santiago, o Brasil será representado pelo Ibama e contará também com a participação da Renctas, na categoria de observadora, por ter sido indicada pelo governo do Brasil como uma entidade técnica qualificada em matéria de proteção da fauna.
Mais informações:
www.cites.org

Acre: treinamento de agentes

Mais um Workshop Nacional Animais Silvestres Normatização e Controle foi realizado nos dias 26 e 27 de setembro, na cidade de Rio Branco.

Promovido pela Renctas, em parceria com Embaixada da Holanda, esse foi o 16ª° workshop da série que a Rede vem realizando por todo o país, objetivando capacitar e treinar agentes de fiscalização ambiental. Para este ano, a Renctas programou mais dois eventos: um em Roraima e outro no Amapá.

Renctas+Schwab+Fórum Econômico

O trabalho da Renctas é cada vez mais reconhecido. Dener Giovanini, coordenador geral, foi convidado a fazer parte do grupo de Empreendedores Sociais da Fundação Schwab para o Empreendimento Social.

A Fundação Schwab é uma organização sem fins lucrativos que está sediada em Genebra, Suíça, e tem como objetivo identificar, reconhecer e difundir iniciativas de empreendimento social que melhoraram de maneira significativa as condições de vida das pessoas. Esse ano a Schwab recebeu 136 candidaturas de todo o mundo e no Brasil foram selecionados apenas dois empreendedores.

A Fundação Schwab considera empreendedores sociais, pessoas que encontram soluções práticas para problemas sociais, combinando inovação, iniciativa própria e o aproveitamento das oportunidades.

Esses empreendedores identificam novos procedimentos, novos serviços, produtos e criam maneiras singulares de combinar a prática com a inovação, com enfoques totalmente novos a problemas sociais que pareciam sem solução. Foi se dedicando à Renctas que Giovanini conseguiu se tornar um empreendedor social, garantindo também a participação na reunião anual do Fórum Econômico Mundial em Davos.

silvestre@gorgulho.com