Silvestre Gorgulho

Silvestre Gorgulho

"Na praça de Hiroshima, onde caiu a bomba Atômica, foi construído um Parque onde tremula a bandeira branca da Paz"

Uirapuru: ave símbolo do Acre

Silvestre Gorgulho, de Brasília
Antes que algum outro aventureiro dele se aposse, o Acre deve fazer do Uirapuru verdadeiro (Cyphorhinus (aradus) modulator) sua ave símbolo. Toda pesquisa e todo trabalho político, nesse sentido, vem sendo conduzido pelo jornalista acreano Altino Machado, autor do blog < http://altino.blogspot.com >. Por sugestão do engenheiro e ornitólogo Johan Dalgas Frisch, o primeiro a gravar o melodioso canto do Uirapuru nas florestas acreanas, Altino Machado conseguiu decretos e exposições de motivo dos estados brasileiros que já têm sua ave símbolo. E prepara toda a documentação para ser entregue ao governador Arnóbio Marques de Almeida Júnior, mais conhecido como Binho Marques, que toma posse dia primeiro de janeiro de 2007. Na próxima minissérie da TV Globo "Amazônia - De Galvez a Chico Mendes", os  telespectadores terão muitas oportunidades para ouvirem o melodioso canto do Uirapuru verdadeiro, já que o ornitólogo Johan Dalgas Frisch cedeu todos os direitos à emissora para fazer uso de suas gravações de cantos de aves brasileiras.


Uirapuru-verdadeiro (Cyphorhinus [aradus] modulator).

Os pássaros são destaque na obra de Deus e na vida dos homens. O ornitólogo Johan Dalgas Frisch gosta sempre de lembrar a importância das aves que começa na própria Bíblia: "Se indo por um caminho achares numa árvore ou na terra o ninho de uma ave e a mãe posta sobre os filhos ou sobre os ovos, não apanharás nem a mãe e nem os filhotes".
Evangelho de São Mateus, 2/26: "Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem regam, nem fazem provimentos nos celeiros e contudo Vosso Pai Celestial as sustenta. Por ventura não sois vós muito mais do que elas?"
Na mitologia grega e romana as aves tiveram uma importância extraordinária. Os romanos não faziam nenhuma ação militar ou negócios importantes sem consultar os bulários que dividiam o céu em quatro pontos. Se aparecesse uma ave num determinado quadrante a observação era interpretada por bom ou mau agouro! No Egito o falcão peregrino se confundia com deus, o Sol e os faraós.

Cada país do mundo tem sua ave nacional, sua ave símbolo. As aves símbolos das diversas regiões do mundo se identificam com as populações, seus costumes e suas crenças. Fazem parte do folclore e da cultura dos países. Esta simbologia tem uma fantástica ligação com a História e com a vida de cada região, de cada país e de cada estado ou território.

Alguns exemplos: Na Inglaterra, o poeta William Shakespeare se inspirou na ave Robyn e seu canto para justificar o romance de Romeu e Julieta. Por isso o Robyn tornou-se Ave Nacional da Grã Bretanha.
Assim, a ave nacional representa o espírito poético de cada povo: nos Estados Unidos a águia de cabeça branca, representa a imagem da força e beleza da união dos diversos estados norte-americanos que tinham divisões históricas até de línguas, como a inglesa, francesa, espanhola e russa, no caso do Alaska.

Na Alemanha, a cegonha que se aninha nas chaminés das casas das fazendas, representa a antiga lenda que ela trazia as crianças ao mundo. Os poetas alemães escreveram inúmeras poesias e músicas inspirados nas cegonhas.
Na Índia, o pavão representa a beleza e pujança de uma Índia misteriosa, rica com um povo pacífico e religioso.
E o Brasil também tem sua ave nacional: o Sabiá. Por que o Sabiá? Simples, porque é a ave mais lembrada pelo folclore, pela poesia e pelos compositores da Música Popular Brasileira.

Vários estados brasileiros também têm sua ave símbolo. Em alguns estados existe decreto governamental. Em outros, são apenas a força da cultura e da observação popular, como por exemplo, o tuiuiú em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.
A ave símbolo do Paraná é a Gralha-Azul - Cyanocorax caerulens). Do Rio Grande do Sul é o Quero-Quero (Vanellus chilensis). De São Paulo é o Sabiá (Turdus rufiventris).

Apesar de alguns ornitólogos terem sugerido que a Arara Vermelha (Ara chloroptera) seja a ave símbolo do Acre, os acreanos acham muito mais importante o Uirapuru verdadeiro, (Cyphorhinus (aradus) modulator) que só ocorre naquela região. Para Dalgas Frisch, o Uirapuru comum (Cyphorhinus aradus) ocorre em toda Amazônia. "Eu mesmo gravei os diversos cantos dessa ave no Amapá, mas seu canto é muito, muito inferior ao do Uirapuru verdadeiro do Acre", explica Dalgas e conclui: "A prova disso está no próprio nome científico da ave: modulator, palavra de origem latina que quer dizer música. Modulari significa que canta, que toca um instrumento musical.

silvestre@gorgulho.com