Reportagens

Crianças aproveitam programação de férias da Biblioteca Nacional

‌Atividades para o público infantil vão até o dia 27. Nesta quarta (10), 40 meninos e meninas do Instituto Ser Mais-Gama-DF assistiram a peça teatral de bonecos inspirada em obra da escritora Cora Coralina

 

Por Catarina Loiola, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

 

Os corredores da Biblioteca Nacional de Brasília (BNB) foram preenchidos por risadas e brincadeiras na tarde desta quarta-feira (10). É que o equipamento público do Governo do Distrito Federal (GDF) recebeu a nova edição do Projeto A Infância na Biblioteca, com uma visita guiada pelo espaço e a apresentação Os meninos verdes, do Teatro de Bonecos, baseada em obra da escritora goiana Cora Coralina. Cerca de 40 crianças do Instituto Ser Mais-Gama-DF participaram da ação.

Uma delas foi a estudante Sthefany Lorrany Pereira Silva, 8 anos. Em sua primeira visita à BNB, ela se encantou com o número de livros e com a magnitude das salas. Um dos ambientes preferidos dela foi o espaço infantil, que conta com um leque extenso de gibis e obras para a criançada. “É muito grande aqui, dá até para se perder”, contou. Também foi a primeira vez que Sthefany assistiu a uma peça teatral de bonecos: “Foi muito legal e divertido. Vou contar todos os detalhes para a minha mãe. Minha personagem preferida foi a Maricotinha.”

Sthefany Lorrany Pereira Silva assistiu a primeira peça com bonecos da vida e ficou impressionada com o tamanho da BNB: “Dá até para se perder” | Fotos: Geovana Albuquerque/ Agência Brasília

Responsável pela criançada do Instituto Ser Mais-Gama-DF, a Irmã Alciane Maria da Silva disse que a experiência ficará marcada na memória dos pequenos. “Eles estavam muito animados. Temos crianças de 6 a 14 anos que nunca tinham vindo aqui na biblioteca e que, com certeza, aproveitaram muito”, avaliou.

O projeto A Infância na Biblioteca é realizado pela Voar Arte para a Infância e Juventude, por meio de um termo de fomento, em parceria com o Ministério da Cultura. A Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec-DF) cede os equipamentos públicos para a realização das atividades, que contam com acessibilidade na Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) e audiodescrição.

Marco Augusto Rezende: “Mostramos que a biblioteca é um lugar público, em que a criança pode vir e pegar livro emprestado, mas, principalmente, que é um lugar que ferve cultura”

“Idealizamos o projeto para agregar outras ações dentro da biblioteca além da literatura. Mostramos que a biblioteca é um lugar público, em que a criança pode vir e pegar livro emprestado, mas, principalmente, que é um lugar que ferve cultura. Temos teatro, contação de histórias e até algo inusitado que é a oficina de perna de pau. São atividades que aproximam o público infantil”, defende o produtor executivo do projeto, Marco Augusto Rezende, que é bonequeiro, ator e diretor teatral.

Atividades para a criançada

A programação de férias na BNB começou no último sábado (6), com contação de histórias com a escritora Maristela Papa, e segue até o dia 27. Haverá também exibição de filmes infantis, palestras sobre livros, espetáculo circense, oficinas de brinquedos e escrita criativa. A participação é livre e gratuita. Escolas e instituições interessadas em levar estudantes devem entrar em contato com a BNB pelas redes sociais ou pelo e-mail bnb@cultura.df.gov.br.

“Receber as crianças nas bibliotecas é extremamente importante para mostrar que são locais lúdicos, de prazer, de leitura. É muito comum que as pessoas conheçam as bibliotecas apenas quando vão para a universidade ou começam a estudar para concurso. Mas, na verdade, as bibliotecas são espaços para todos, principalmente para as crianças, que um dia serão nossos novos leitores”, destaca a diretora da BNB e coordenadora do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas do Distrito Federal, Marmenha Rosário.

Irmã Alciane Maria da Silva ressaltou a alegria das crianças com o passeio

No final de junho, a Secec assinou um Acordo de Cooperação Federativo (ACF-SNBP) junto ao Ministério da Cultura para formalizar o credenciamento do sistema do DF ao Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP). Com duração de 30 anos, a parceria tem o objetivo de aprimorar a assistência às políticas públicas desenvolvidas nos equipamentos públicos. Dessa forma, o acervo, a gestão e o atendimento dos espaços estarão cada vez melhores para atender a população.

Os endereços e contatos das bibliotecas públicas do DF estão disponíveis no site da Secec. (Rede de Bibliotecas Públicas DF )

Veja a programação completa de férias na BNB

Quinta-feira (11)
10h – Visita Guiada + exibição audiovisual João e pé de feijão + Contação de histórias sobre cordel (de 5 a 12 anos) com Jairo Mozart

Sexta-feira (12)
10h- Visita Guiada + palestra Num livro cabe o mundo inteiro, com o escritor Marcos Linhares

Sábado (13)
10h – Espetáculo O Circo Literário, da Palhaça Biliska

Segunda-feira (15)
Das 10h às 12h – Oficina As três partes da história, com Leila Salgado

Terça-feira (16)
Das 10h às 12h – Oficina de escrita criativa, com Maristela Papa
Das 15h às 17h – Oficina Heróis e vilões em teatro de sombras, com Maristela Papa

Quarta- feira (17)
Das 10h às 12h – Oficina de brinquedos artesanais, com Neide Nazaré

Quinta-feira (18)
Das 10h às 12h e das 15h às 17h – Oficina de perna-de-pau, com Neide Nazaré

Sexta-feira (19)
Das 15h às 17h – Contação de histórias, com Tia Elis

Sábado (20)
Das 10h às 12h – Sessão de contação de histórias, com Gil e Lemisa

Sábado (27)
Das 10h às 12h – Palestra O Papel da Família na Formação do Leitor, com a especialista em literatura infantil, Ana Paula Bernardes

 

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reportagens

Lei regula licenciamento de eventos no DF e estabelece normas de segurança

GDF estipula medidas para assegurar cumprimento de regras de controle às atividades recreativas, culturais, esportivas, religiosas e outras que impactam, por exemplo, o trânsito, a segurança pública e o meio ambiente

Publicado

em

 

Por ‌Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Débora Cronemberger

 

O Governo do Distrito Federal (GDF) estabeleceu novas diretrizes para o licenciamento e realização de eventos na capital. Com a publicação da Lei nº 7.541/2024 no Diário Oficial do DF (DODF) desta segunda-feira (22), o Poder Executivo determina a adoção de medidas que permitam maior controle e segurança durante atividades recreativas, culturais, religiosas, esportivas e outras que impactem o sistema viário e a segurança pública.

A lei prevê que os eventos em espaços públicos ou privados devem requerer licenciamento prévio e assegurar o cumprimento de normas ambientais, urbanísticas, sanitárias e de segurança contra incêndios. Além disso, a norma define categorias de eventos conforme o número de participantes e o potencial de risco, variando desde pequenos encontros até grandes celebrações que envolvam milhares de pessoas.

A lei não impacta celebrações de cunho estritamente familiar, desde que não ultrapassem 200 pessoas e nem afetem negativamente o sistema viário ou a segurança pública. Todos os detalhes podem ser conferidos neste link.

A Lei nº 7.541/2024 determina a adoção de medidas que permitam maior controle e segurança durante atividades religiosas, recreativas, culturais, esportivas e outras que impactem o sistema viário e a segurança pública | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Regras e multas

O texto também estipula que os eventos devem obedecer aos seguintes princípios: proteção ao meio ambiente; respeito às normas urbanísticas; promoção do turismo; preservação do patrimônio histórico e cultural de Brasília; proteção à criança e ao adolescente; e respeito aos limites sonoros permitidos.

Já o processo para obtenção da licença de eventos inclui a apresentação de documentos específicos, como laudos técnicos e planos de segurança elaborados por profissionais capacitados. Também cabe ao responsável pelo evento garantir a limpeza do local após o término da atividade.

Pela lei, são considerados pequenos os eventos com até mil pessoas, médio (1.001 a 5 mil pessoas), grande (5.001 a 15 mil pessoas), super (15.001 a 30 mil pessoas) e mega (acima de 30 mil pessoas).

Além disso, a lei prevê que infrações como o descumprimento da legislação ambiental, do Estatuto da Criança e do Adolescente, a falsificação de documentos e o desacato a agentes públicos, entre outros, podem resultar em multas que variam de R$ 10 mil a R$ 500 mil.

 

 

Continue Lendo

Reportagens

Inscrições para o Prouni começam nesta terça-feira

São oferecidas 243.850 bolsas, diz MEC

Publicado

em

 

As inscrições para o processo seletivo do Programa Universidade para Todos (Prouni) do segundo semestre de 2024 começam nesta terça-feira. Os interessados terão até sexta-feira (26) para participar do processo seletivo. Para isso, basta acessar o Portal Único de Acesso ao Ensino Superior e concorrer a uma das 243.850 bolsas oferecidas nesta edição.

As inscrições são gratuitas, e a previsão é que os resultados da 1ª e 2ª chamadas sejam anunciados nos dias 31 de julho e 20 de agosto, respectivamente. O prazo para manifestação de interesse na lista de espera vai do dia 9 ao dia 10 de setembro; e o resultado da lista de espera sairá em 13 de setembro.

“Para participar do processo seletivo, é necessário que o candidato tenha participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nas edições de 2022 ou 2023, obtendo nota mínima de 450 pontos na média das cinco provas e nota acima de zero na redação”, informa o Ministério da Educação (MEC).

É também necessário que o candidato se enquadre nos critérios socioeconômicos – incluindo renda familiar per capita que não exceda um salário-mínimo e meio para bolsas integrais e três salários-mínimos para bolsas parciais – e esteja cadastrado no login Único do governo federal que pode ser feito no portal gov.br.

“No momento da inscrição, é preciso: informar endereço de e-mail e número de telefone válidos; preencher dados cadastrais próprios e referentes ao grupo familiar; e selecionar, por ordem de preferência, até duas opções de instituição, local de oferta, curso, turno, tipo de bolsa e modalidade de concorrência dentre as disponíveis, conforme a renda familiar bruta mensal per capita do candidato e a adequação aos critérios da Portaria Normativa MEC nº 1, de 2015”, explicou MEC.

Segundo o ministério, a escolha pelos cursos e instituições pode ser feita por ordem de preferência. Informações mais detalhadas sobre oferta de bolsas (curso, turno, instituição e local de oferta) podem ser acessadas na página do Prouni.

Edição: Aécio Amado

ebc

 

Continue Lendo

Reportagens

Lei distrital cria Semana do Consumidor Brasiliense

Norma visa conscientizar cidadão sobre risco de superendividamento e estabelece regras para convênios públicos

Publicado

em

 

Foto: Carlos Gandra/Agência CLDF

A nova Lei é de autoria do deputado Chico Vigilante, que é presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da CLDF

A partir de hoje (16), entra em vigor a Lei nº 7.525/2024, que trata da prevenção e combate ao superendividamento do consumidor no Distrito Federal. De autoria do deputado Chico Vigilante (PT), a norma foi publicada no Diário Oficial do DF de hoje, após a sanção do governador na última segunda. A norma institui a Semana do Consumidor Brasiliense, a ser realizada de 14 a 21 de março.

Superendividamento ocorre quando o consumidor não consegue pagar a totalidade das dívidas sem comprometer a renda mínima necessária para sobreviver. As atividades de prevenção e combate determinadas pela lei buscam informar quanto ao risco de superendividamento; conscientizar o consumidor sobre seus direitos, deveres e responsabilidades; bem como divulgar que a concessão de crédito deve ser feita de forma transparente e responsável.

A Lei ainda determina que no caso de convênio entre unidade de recursos humanos de secretaria, órgão ou poder público e instituições fornecedoras de crédito, as taxas devem assumir a forma de Custo Efetivo Total (CET) — que incluiu não só a taxa de juros, mas todos os encargos e despesas que incidam sobre a operação.

Além disso, a nova lei prevê que o Poder Executivo, por meio do Instituto de Defesa do Consumidor (Procon/DF), possa firmar convênios com o Ministério Público, Defensoria Pública e Tribunal de Justiça, assim como parcerias com instituições financeiras e empresas, com foco em: racionalização dos custos de sanar endividamentos e propostas de plano de pagamentos e de renegociação de dívidas.

Conheça a íntegra da lei:  

Daniela Reis – Agência CLDF

 

 

Continue Lendo

Reportagens

SRTV Sul, Quadra 701, Bloco A, Sala 719
Edifício Centro Empresarial Brasília
Brasília/DF
rodrigogorgulho@hotmail.com
(61) 98442-1010