Reportagens

Friedrich von Martius na internet

http://florabrasiliensis.cria.org.br

Silvestre
Gorgulho
, de
Brasília

Flora Brasiliensis, a mais importante
obra botânica do mundo, está
na internet. É a biodiversidade brasileira
apresentada no encontro da biodiversidade
mundial, pois o projeto foi lançado
em 22 de março – Dia Mundial da Água
e na abertura do encontro da biodiversidade,
ou da Conferência das Partes (COP 8)
em Curitiba. Assim, entrou no ar a obra do
naturalista Carl Friedrich Philipp von Martius.
E importante: de graça. Os internautas
terão direito a todas as ferramentas
mais modernas de pesquisa on line. Flora Brasiliensis
reúne descrições de 22.767
espécies, de um total estimado de 50
mil existentes em território brasileiro.
A obra traz 3.811 pranchas com desenhos detalhados
de plantas com suas folhas, flores, frutos
e sementes.

O
projeto Flora Brasiliensis On-Line foi financiado
pela Fundação de Amparo à
Pesquisa do Estado de São Paulo – Fapesp,
pela Natura Cosméticos e pela Vitae
Apoio à Cultura, Educação
e Promoção Social. A digitalização
das imagens foi feita pelo Jardim Botânico
de Missouri, EUA. Em alta resolução
e com grande riqueza de detalhes, os desenhos
poderão ser consultados pelo nome científico
de cada espécie, pelo volume ou pela
página da obra impressa.

Na opinião de Vanderlei
Canhos, diretor-presidente do CRIA, o trabalho
de von Martius foi um exemplo de cooperação
internacional no século 19. “No
século 21, o Flora Brasiliensis On-Line
retoma e atualiza esse tipo de colaboração,
em alto nível e larga escala, usando
tecnologias de compartilhamento de dados”,
afirma.

Para Canhos, os avanços
em informática permitiram a montagem
não apenas de um site, mas de um ambiente
colaborativo que será usado por pesquisadores
de diversos países para avançar
no conhecimento da diversidade vegetal brasileira.

Segundo o diretor científico
da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz,
“o projeto conecta um dos maiores trabalhos
sobre biodiversidade jamais produzidos com
um dos principais programas mundiais de pesquisa
em biodiversidade – o Biota/FAPESP – , ao
mesmo tempo em que oferece ao público
os resultados da obra original”. Explica
o biólogo que o Flora Brasiliensis
On-Line é o primeiro passo de um longo
processo para elaborar uma lista atualizada
e completa das plantas que existem no Brasil.
Só o trabalho de atualização
das nomenclaturas contidas na obra de von
Martius levará cerca de cinco anos.
Para o botânico da Unicamp, George Shepherd
“os taxonomistas, que descrevem e classificam
organismos, dependem de obras históricas,
restritas a bibliotecas e herbários
no exterior. O site faz parte de um trabalho
de integração de dados de muitos
países, num esforço para renovar
a taxonomia, derrubando barreiras que impedem
o desenvolvimento da área”.

O desenvolvimento e gerenciamento
do grande banco de dados reunido pelo Flora
Brasiliensis On-Line está sob a responsabilidade
do Centro de Referência em Informação
Ambiental Um banco de imagens de plantas vivas
no campo e de amostras existentes em herbários,
associadas às imagens das pranchas
digitalizadas, está em andamento. Shepherd
concorda e afirma que o projeto não
é importante apenas para que o Brasil
conheça melhor a sua biodiversidade,
mas para que os países vizinhos façam
o mesmo. “Plantas não conhecem
fronteiras”, diz o pesquisador.

MARTIUS E SPIX
Carl Friedrich Philipp von Martius nasceu
na Bavária e veio para o Brasil junto
com zoólogo Johans Baptist von Spix,
na comitiva que trouxe a Grã-Duquesa
austríaca Leopoldina, para casar-se
com D. Pedro I. Esses dois jovens foram encarregados
pelo rei da Bavária, Maximiliano José,
um grande admirador das ciências naturais,
a fazer um levantamento o mais completo possível
da natureza tropical.

De 1817 a 1820, Martius e Spix
se embrenharam pelo interior do Brasil e percorreram
juntos as regiões do Rio de Janeiro,
São Paulo, Minas Gerais, Goiás,
Pernambuco, Piauí, Pará e Amazonas.
Na verdade, Martius e Spix visitaram quase
todos os ecossistemas brasileiros: Mata Atlântica,
Cerrado, Caatinga e Floresta Amazônica.
Faltou conhecer apenas os Campos do Sul e
Pantanal.

Martius morreu aos 74 anos,
sem terminar a obra, que foi concluída
por uma equipe de 65 cientistas de vários
países, coordenada por August Wilhelm
Gichler e Ignaz Urban, em 1906.

Summary

Friedrich von Martius
on the Internet

Flora Brasiliensis, compiled
and written by the naturalist Carl Friedrich
Philipp von Martius, the most important botanical
compendium in the world, is now available
on the Internet. It is Brazilian biodiversity
within the world biodiversity. The project
launch was on March 22, coinciding with World
Water Forum and the opening of the biodiversity
forum at the Conference of Parts (COP 8) held
in Curitiba. This collection of 22,767 species
and their descriptions of a total of 50,000
existing species throughout Brazilian territory
is now free for use by internet navigators
and on line internet research using the most
modern search tools. The work includes 3,811
detailed illustrations of plants as well as
their leaves, flowers, fruits and seeds.

The Flora Brasiliensis On-Line
project was financed by the Fundação
de Amparo à Pesquisa do Estado de São
Paulo – FAPESP (Foundation for the Support
to Research), by the company, Natura Cosméticos
(a natural cosmetics company) and Vitae Apoio
à Cultura, Educação e
Promoção Social (a support,
educational and social promotion organization).
The digitalized images were prepared by the
Botanical Gardens in Missouri, USA. The designs
are in high resolution and a display wealth
of details of and each species, which can
be looked up according to their scientific
names, volume or printed page number.

In the opinion of Vanderlei
Canhos, director president of CRIA, the work
by von Martius served as an example of international
cooperation in the 19th century. In the 21st
century, the Flora Brasiliensis On-Line renewed
and modernized this type of collaboration
on a high level and grand scale using data
sharing technologies,” stated Canhos.
In his opinion, these advances in information
technology, gathering not only the site but
the collaborative environment in which it
was conducted, will be used by researchers
from a number of countries to further knowledge
of Brazilian plant life diversity.

According to the scientific
director of FAPESP, Carlos Henrique de Brito
Cruz, ” the project connects one of the
greatest works about biodiversity ever produced
with one of the most important world biodiversity
research programs – Biota/FAPESP – and at
the same time offers the public the results
of the original work.” The biologist
further explained that the Flora Brasiliensis
On-Line is the first step in a long process
of preparing an updated and comprehensive
listing of the plants that exist in Brazil.

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reportagens

Projeto prevê aplicação de multa à distribuidora de energia elétrica em caso de falha no fornecimento

EM TRAMITAÇÃO

Publicado

em

 

Foto: Reprodução/Web

Valor deverá ser compensado como crédito na fatura do usuário. A ideia é ressarcir os consumidores pelos prejuízos, além de estimular investimentos nas redes elétricas

O líder do governo na Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado distrital Robério Negreiros (PSD), apresentou um projeto de lei (PL 927/24) com o objetivo de determinar a aplicação de multa à concessionária de energia elétrica quando houver falha no fornecimento do serviço. A ideia é que sejam criados mecanismos para ressarcir os consumidores por ocasionais prejuízos, bem como estimular investimentos nas redes elétricas e, assim, melhorar a qualidade do serviço prestado.

O valor referente à multa indenizatória, de acordo com a proposta, deverá ser compensado como crédito na fatura de consumo do usuário. A multa será fixada no equivalente a cinco vezes a média do consumo, considerado o intervalo de tempo em que ocorrer falha no fornecimento de energia, e terá como base de cálculo o consumo dos últimos seis meses.

Defesa do consumidor

A proposta foi apresentada após recentes apagões que deixaram centenas de moradores sem luz em algumas regiões administrativas do DF. Para o distrital, esse tipo de situação impede, inclusive, o funcionamento de estabelecimentos e dificulta a expansão dos negócios para que as necessidades da população sejam atendidas.

 

 

Segundo o autor do projeto, por diversas razões as distribuidoras ainda alegam que a queima de itens eletroeletrônicos não é de sua responsabilidade e que os usuários não comprovam que os estragos são consequência das oscilações.“Todos sabem que a falta de energia pode danificar aparelhos eletrônicos, causando prejuízos aos consumidores, e é necessário estabelecer mecanismos para ressarcir tais danos”, defende Robério.

Por esse motivo, a proposta, afirma o parlamentar, tem como intuito garantir direitos e proteger o consumidor do DF. “O fornecimento de energia elétrica é um caso claro de relação de consumo, onde o consumidor é parte extremamente hipossuficiente, razão pela qual seus direitos devem ter tratamento diferenciado”, justifica o distrital.

* Com informações da assessoria de imprensa do deputado Robério Negreiros

Agência CLDF

 

 

Continue Lendo

Reportagens

Recintos do Zoológico de Brasília são reformados para bem-estar dos animais

Estão em obras os espaços destinados a micos, onças, ariranhas e cervídeos. No caso do micário, ampliação está sendo feita para abrigar dois novos bichos que chegaram ao Zoo

Publicado

em

 

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

 

Em breve, alguns espaços do Zoológico de Brasília estarão de cara nova. Os recintos dos micos, das onças, das ariranhas e dos cervídeos estão em obras para garantir ambientes mais confortáveis para os animais. As intervenções incluem benfeitorias, como pintura, e ampliação, com a criação de novas áreas. Para realizar os trabalhos estão sendo utilizados recursos do Governo do Distrito Federal (GDF) e de emenda parlamentar, num total superior a R$ 1 milhão.

O micário ganhou dois novos recintos que receberão um mico-leão-dourado e um mico-leão-da-cara-dourada | Fotos: Geovana Albuquerque/ Agência Brasília

A grande novidade é a extensão do micário. O espaço ganhou dois novos recintos que serão usados para abrigar dois animais que chegaram ao Zoo vindos de outros estados: um mico-leão-dourado e um mico-leão-da-cara-dourada. O primeiro já está integrado no plantel antigo, enquanto o outro segue no Hospital Veterinário aguardando a liberação para a exposição.

“Precisamos ampliar os espaços adequando às novas normas e algumas exigências que precisamos cumprir. Tem mais ou menos 15 anos que não se tinha entrega aqui no Zoológico”, revela o diretor-presidente da Fundação Jardim Zoológico de Brasília (FJZB), Wallison Couto.

O recinto das onças-pintadas, que já havia passado por intervenções com o aumento da grade e a instalação da cerca elétrica, agora terá outras melhorias. Além de uma nova pintura interna, o espaço voltará a ter uma área com água para os animais poderem nadar. “Tem um tempo já que a parte de água das onças não está funcionando. Vamos revitalizar para que possa voltar a funcionar novamente. Também vamos fazer uma cascata para o bem-estar dos animais”, adianta.

O espaço dedicado aos cervídeos vai ser equipado com um tanque de 24 metros quadrados

As obras se estendem, ainda, para o recinto das ariranhas, onde foi feita a pintura, a reforma do tanque e a recuperação de toda a área, e para o espaço dos cervídeos, onde fica o cervo-do-pantanal, com adaptação para a implantação de um tanque de 24 metros quadrados.

“Todas essas reformas, melhorias e construções foram pensadas para melhorar o ambiente interno dos animais. Temos um planejamento para os próximos cinco anos. O nosso trabalho aqui é de preservação e conservação ambiental. Criamos um cenário para que os animais se sintam bem”, esclarece o diretor-presidente.

Aprovação do público

A analista de sistemas Josiane da Cruz, 31 anos, passou a manhã com as filhas, as gêmeas Helena e Catarina, 3, no Zoológico. Esse é um passeio que a família adora. Ela se mostrou animada com as reformas no espaço. “Sem dúvida vai ser mais agregadora para o Zoológico e para as pessoas que estão vindo aqui fazer uma visita”, define.

Enyo Guimarães elogia as melhorias no espaço das onças-pintadas: “Vai ser mais agradável ver o animal mais confortável”

Para Josiane, o local é uma ótima opção de lazer e de contato com a natureza. “É um excelente lugar para trazer as crianças. Percebemos muitas melhorias. O Zoológico está bem limpinho e legal para passearmos com as crianças”, acrescenta.

O empresário Enyo Guimarães, 35, foi até o Zoo para fazer turismo e se surpreendeu com o espaço. Ele elogiou a iniciativa da FJZB de reestruturar os recintos. “Acredito que a reforma vai ser boa, porque sabemos que as onças gostam de contato com a água. Até para evitar que o animal fique estressado é importante”, diz. “E para nós, como visitantes, vai ser mais agradável ver o animal mais confortável”, analisa.

A empresária Romy do Socorro, 47, veio do Maranhão para conhecer o Zoológico. Essa foi a primeira experiência dela num espaço deste tipo. “Fiquei apaixonada, me encantei”, afirma. Sobre as obras, ela destacou: “Toda benfeitoria é bem-vinda, a população agradece. Quem ganha somos nós”.

 

 

Continue Lendo

Reportagens

Força-tarefa define medidas para fortalecer acolhimento familiar

Recomendações foram publicadas hoje no Diário Oficial

Publicado

em

 

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) reuniu várias instituições, como ministérios e colegiados de assistência social, em uma força-tarefa para garantir o direito de convivência familiar a crianças, adolescentes e jovens mesmo durante medida protetiva de acolhimento. Uma recomendação conjunta foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (23), com objetivos e orientações.

O texto orienta que União, estados, Distrito Federal, municípios, Poder Judiciário e o Ministério Público trabalhem em regime de colaboração com a sociedade civil, para atingir objetivos como a implementação e a ampliação dos Serviços de Acolhimento em Família Acolhedora do Sistema Único de Assistência Social, por exemplo. Também recomenda um esforço para promover a transição da modalidade de acolhimento institucional para acolhimento familiar.

O principal objetivo é permitir que crianças e adolescentes afastados da família de origem por qualquer razão, possam aguardar uma solução em ambiente familiar, por meio de adoção temporária, por exemplo. Esse formato daria lugar à permanência do menor de 18 anos em instituições, até que ele possa ser reinserido na família ou que seja adotado de forma permanente.

As recomendações incluem a meta de garantir o acolhimento em ambiente familiar de, pelo menos, 25% da demanda do país até 2027.

O documento indica estratégias para atingir os objetivos estabelecidos, como o financiamento por diferentes frentes para ampliação do Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora, bem como o direcionamento dos recursos disponíveis preferencialmente para essa modalidade.

A estruturação, oferta e qualificação de formação inicial e de educação permanente para os atores envolvidos na transição, também são medidas previstas para alcançar metas e objetivos.

Mais do que recomendações, o documento é também um compromisso das instituições participantes de concentrar esforços em medidas que possibilitem a transição, como o estudo da situação de cada caso, a elaboração e implementação do Plano Individual de Atendimento (PIA), de forma intersetorial e o envio de relatórios trimestrais para o Poder Judiciário, pelo Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora, por exemplo.

Além do CNJ, assinam o documento ministros e presidentes do Conselho Nacional do Ministério Público, Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, Ministério do Planejamento e Orçamento, Conselho Nacional de Assistência Social, Conselho Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente.

Edição: Graça Adjuto

ebc

Continue Lendo

Reportagens

SRTV Sul, Quadra 701, Bloco A, Sala 719
Edifício Centro Empresarial Brasília
Brasília/DF
rodrigogorgulho@hotmail.com
(61) 98442-1010