Reportagens

Friedrich von Martius na internet

http://florabrasiliensis.cria.org.br

Published

on

Silvestre
Gorgulho
, de
Brasília

Flora Brasiliensis, a mais importante
obra botânica do mundo, está
na internet. É a biodiversidade brasileira
apresentada no encontro da biodiversidade
mundial, pois o projeto foi lançado
em 22 de março – Dia Mundial da Água
e na abertura do encontro da biodiversidade,
ou da Conferência das Partes (COP 8)
em Curitiba. Assim, entrou no ar a obra do
naturalista Carl Friedrich Philipp von Martius.
E importante: de graça. Os internautas
terão direito a todas as ferramentas
mais modernas de pesquisa on line. Flora Brasiliensis
reúne descrições de 22.767
espécies, de um total estimado de 50
mil existentes em território brasileiro.
A obra traz 3.811 pranchas com desenhos detalhados
de plantas com suas folhas, flores, frutos
e sementes.

O
projeto Flora Brasiliensis On-Line foi financiado
pela Fundação de Amparo à
Pesquisa do Estado de São Paulo – Fapesp,
pela Natura Cosméticos e pela Vitae
Apoio à Cultura, Educação
e Promoção Social. A digitalização
das imagens foi feita pelo Jardim Botânico
de Missouri, EUA. Em alta resolução
e com grande riqueza de detalhes, os desenhos
poderão ser consultados pelo nome científico
de cada espécie, pelo volume ou pela
página da obra impressa.

Na opinião de Vanderlei
Canhos, diretor-presidente do CRIA, o trabalho
de von Martius foi um exemplo de cooperação
internacional no século 19. “No
século 21, o Flora Brasiliensis On-Line
retoma e atualiza esse tipo de colaboração,
em alto nível e larga escala, usando
tecnologias de compartilhamento de dados”,
afirma.

Para Canhos, os avanços
em informática permitiram a montagem
não apenas de um site, mas de um ambiente
colaborativo que será usado por pesquisadores
de diversos países para avançar
no conhecimento da diversidade vegetal brasileira.

Segundo o diretor científico
da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz,
“o projeto conecta um dos maiores trabalhos
sobre biodiversidade jamais produzidos com
um dos principais programas mundiais de pesquisa
em biodiversidade – o Biota/FAPESP – , ao
mesmo tempo em que oferece ao público
os resultados da obra original”. Explica
o biólogo que o Flora Brasiliensis
On-Line é o primeiro passo de um longo
processo para elaborar uma lista atualizada
e completa das plantas que existem no Brasil.
Só o trabalho de atualização
das nomenclaturas contidas na obra de von
Martius levará cerca de cinco anos.
Para o botânico da Unicamp, George Shepherd
“os taxonomistas, que descrevem e classificam
organismos, dependem de obras históricas,
restritas a bibliotecas e herbários
no exterior. O site faz parte de um trabalho
de integração de dados de muitos
países, num esforço para renovar
a taxonomia, derrubando barreiras que impedem
o desenvolvimento da área”.

O desenvolvimento e gerenciamento
do grande banco de dados reunido pelo Flora
Brasiliensis On-Line está sob a responsabilidade
do Centro de Referência em Informação
Ambiental Um banco de imagens de plantas vivas
no campo e de amostras existentes em herbários,
associadas às imagens das pranchas
digitalizadas, está em andamento. Shepherd
concorda e afirma que o projeto não
é importante apenas para que o Brasil
conheça melhor a sua biodiversidade,
mas para que os países vizinhos façam
o mesmo. “Plantas não conhecem
fronteiras”, diz o pesquisador.

MARTIUS E SPIX
Carl Friedrich Philipp von Martius nasceu
na Bavária e veio para o Brasil junto
com zoólogo Johans Baptist von Spix,
na comitiva que trouxe a Grã-Duquesa
austríaca Leopoldina, para casar-se
com D. Pedro I. Esses dois jovens foram encarregados
pelo rei da Bavária, Maximiliano José,
um grande admirador das ciências naturais,
a fazer um levantamento o mais completo possível
da natureza tropical.

De 1817 a 1820, Martius e Spix
se embrenharam pelo interior do Brasil e percorreram
juntos as regiões do Rio de Janeiro,
São Paulo, Minas Gerais, Goiás,
Pernambuco, Piauí, Pará e Amazonas.
Na verdade, Martius e Spix visitaram quase
todos os ecossistemas brasileiros: Mata Atlântica,
Cerrado, Caatinga e Floresta Amazônica.
Faltou conhecer apenas os Campos do Sul e
Pantanal.

Martius morreu aos 74 anos,
sem terminar a obra, que foi concluída
por uma equipe de 65 cientistas de vários
países, coordenada por August Wilhelm
Gichler e Ignaz Urban, em 1906.

Summary

Friedrich von Martius
on the Internet

Flora Brasiliensis, compiled
and written by the naturalist Carl Friedrich
Philipp von Martius, the most important botanical
compendium in the world, is now available
on the Internet. It is Brazilian biodiversity
within the world biodiversity. The project
launch was on March 22, coinciding with World
Water Forum and the opening of the biodiversity
forum at the Conference of Parts (COP 8) held
in Curitiba. This collection of 22,767 species
and their descriptions of a total of 50,000
existing species throughout Brazilian territory
is now free for use by internet navigators
and on line internet research using the most
modern search tools. The work includes 3,811
detailed illustrations of plants as well as
their leaves, flowers, fruits and seeds.

The Flora Brasiliensis On-Line
project was financed by the Fundação
de Amparo à Pesquisa do Estado de São
Paulo – FAPESP (Foundation for the Support
to Research), by the company, Natura Cosméticos
(a natural cosmetics company) and Vitae Apoio
à Cultura, Educação e
Promoção Social (a support,
educational and social promotion organization).
The digitalized images were prepared by the
Botanical Gardens in Missouri, USA. The designs
are in high resolution and a display wealth
of details of and each species, which can
be looked up according to their scientific
names, volume or printed page number.

In the opinion of Vanderlei
Canhos, director president of CRIA, the work
by von Martius served as an example of international
cooperation in the 19th century. In the 21st
century, the Flora Brasiliensis On-Line renewed
and modernized this type of collaboration
on a high level and grand scale using data
sharing technologies,” stated Canhos.
In his opinion, these advances in information
technology, gathering not only the site but
the collaborative environment in which it
was conducted, will be used by researchers
from a number of countries to further knowledge
of Brazilian plant life diversity.

According to the scientific
director of FAPESP, Carlos Henrique de Brito
Cruz, ” the project connects one of the
greatest works about biodiversity ever produced
with one of the most important world biodiversity
research programs – Biota/FAPESP – and at
the same time offers the public the results
of the original work.” The biologist
further explained that the Flora Brasiliensis
On-Line is the first step in a long process
of preparing an updated and comprehensive
listing of the plants that exist in Brazil.

 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Reportagens

Consumidores apresentam quase 1 milhão de reclamações na Anatel

Queixas foram contra serviços de telefonia, internet e TV

Published

on

 

Relatório divulgado esta semana pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) mostra que durante o primeiro semestre de 2022, foram registradas um total de 951,3 mil reclamações contra prestadoras de serviços de banda larga fixa, TV por assinatura e telefonias móvel e fixa.

De acordo com a Anatel, o número de queixas apresentadas junto ao serviço de atendimento ao consumidor representa um volume 6,5% menor do que o registrado no segundo semestre de 2021. Segundo a agência, o Índice de Reclamações (IR), que é calculado a partir do número de reclamações mensais das prestadoras por mil acessos caiu de 0,55 para 0,51 entre o segundo semestre de 2021 em relação ao primeiro semestre de 2022.

“O resultado do primeiro semestre desse ano retoma a tendência de queda nas reclamações desde o recorde de 4 milhões de queixas registradas em 2015. A redução foi interrompida nos dois primeiros anos da pandemia de covid-19”, informou a agência.

O serviço que registrou maior número de reclamações foi referente ao celular pós-pago, com 360.068 queixas e com IR de 0,59. Em segundo lugar está o serviço de banda larga fixa, com 240.098 reclamações e IR em 0,81.

O serviço de celular pré-pago foi o terceiro maior alvo de reclamações, com 143.739 queixas e um IR de 0,20; seguido do serviço de telefonia fixa (135.271 reclamações e IR em 0,85) e da TV por assinatura (65.887 reclamações e IR em 0,72).

As reclamações contra as prestadoras desses serviços podem ser feitas de forma online, no site da Anatel, onde há uma área específica para isso, com um passo a passo que ajuda o consumidor a fazer a reclamação. Para acessá-lo, clique aqui.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC

 

Continue Reading

Reportagens

Ibama participou, no início deste mês, da Expoacre

Evento mostrou o papel do Instituto e sua importância para o país, como a efetiva preocupação com os diversos biomas brasileiros e as ações frequentes de fiscalização em prol do meio ambiente

Published

on

 

Rio Branco (15/08/2022) – O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) participou, em agosto, da 47ª edição do evento Expoacre, em Rio Branco (AC). Na ocasião, o Instituto apresentou em seu estande atividades relacionadas à fiscalização ambiental, combate aos incêndios florestais, regularização ambiental de áreas embargadas – dentre outras.

Os visitantes puderam ver fotografias de diversas ações do Ibama, além dos uniformes e veículos usados pela autarquia, equipamentos utilizados nas queimadas e até artesanatos indígenas apreendidos, que seriam enviados ilegalmente pelos Correios.

A equipe de educação ambiental da superintendência, junto ao supervisor de brigadas do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo) no Acre, receberam duas turmas de crianças de escola pública do ensino fundamental para apresentar atividades voltadas à importância de não criar animais silvestres em casa, de não atear fogo em lixo nos quintais, de manter a floresta viva, bem como assistiram a uma palestra sobre como funciona a atuação do Instituto no combate ao fogo e também sobre o uso do fogo controlado. As crianças montaram quebra-cabeças da Turma do Labareda – mascote do Prevfogo – e receberam gibis com atividades educativas.

O Ibama preza pela Educação Ambiental (EA) no contexto da gestão ambiental pública, pois acredita ser uma atividade que, na atribuição da coletividade, constrói valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas à conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade. Este conceito consta no artigo 1° da Lei 9.795, de 1999, que define a Política Nacional de Educação Ambiental.

Assessoria de Comunicação Social do Ibama

 

 

 

Continue Reading

Reportagens

Dia dos Pais: entenda origem da data no Brasil e no mundo

Comemoração na maioria dos países ocorre em junho

Published

on

 

O segundo domingo de agosto é a data reservada no Brasil para homenagear os pais. Aqui, o Dia do Papai foi instituído pelo publicitário Sylvio Bhering em 1953, na época diretor do jornal O Globo e da Rádio Globo, conforme registros do site de memória da empresa de comunicação

Inicialmente, a data escolhida era 16 de agosto, quando a Igreja Católica celebrava São Joaquim, pai de Maria, a mãe de Jesus. O dia dedicado ao santo mudou, mas o oitavo mês do ano fez sucesso entre os comerciantes que ganharam um período para aquecer as vendas.

“O Dia das Mães já existia, então a ideia foi: por que não ter também um Dia dos Pais? E, aqui no Brasil, mais declaradamente, surgiu como uma ideia mercadológica, publicitária mesmo. Então muito ditado até mesmo para movimentar o comércio”, explicou Sérgio Dantas, professor de Marketing da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

A data foi consagrada em agosto e no domingo, tradicionalmente um dia de encontros familiares. São Joaquim passou a ser celebrado em 26 de julho, junto de Sant´Ana, mãe de Maria, que virou o Dia dos Avós.

Dantas, no entanto, indica outro provável motivo para a manutenção da homenagem em agosto. “Eu acredito que foi estrategicamente escolhido porque o comércio tem datas marcantes. A gente finaliza o ano com o Natal, que é a grande data. Tem depois, no primeiro semestre, o Dia das Mães, que é a segunda maior data de movimento. Logo depois, em junho, tem o Dia dos Namorados. E aí só o Dia das Crianças, em outubro. Acho que a ideia foi tentar espaçar isso ao longo do ano”, aponta. Entre essas datas, o Dia dos Pais foi a última a ser definida.

Outros países

As especificidades da data escolhida para o Brasil fazem com que o país seja um dos únicos a homenagear os pais em agosto. A data mais disseminada no mundo, reconhecida em pelo menos 70 países, é o terceiro domingo de junho, uma história que começa nos Estados Unidos.

Sonora Luise Smart, filha de um agricultor que lutou na Guerra Civil em 1862, queria homenagear o pai, William Jackson, que criou os filhos sozinhos após a morte da esposa.

A data escolhida para a primeira comemoração, ocorrida em 1910, foi 19 de junho, data do aniversário do pai de Sonora. A ideia se espalhou e foi oficializada, em 1966, pelo presidente Lyndon Johnson como o terceiro domingo de junho.

“Padronizou de ser no terceiro domingo, que até era um dia mais fácil das famílias estarem juntas e de vivenciarem o propósito do Dia dos Pais, que é justamente essa união, a comunhão. Como os Estados Unidos são um país que dita tendências, muitos países acabaram seguindo essa determinação deles”, aponta Dantas.

Há também países que celebram a data em 19 de março, Dia de São José, como Portugal, Espanha, Itália, Andorra, Bolívia e Honduras.

Edição: Lílian Beraldo

 

 

 

Continue Reading

Reportagens

SRTV Sul, Quadra 701, Bloco A, Sala 719
Edifício Centro Empresarial Brasília
Brasília/DF
rodrigogorgulho@hotmail.com
(61) 98442-1010