Artigos

SANTARÉM: HISTÓRIA, BELEZA E TURISMO

Além da riqueza histórica e cultural, Santarém oferece aos visitantes uma natureza rica e exuberante onde destaca-se o encontro das águas.

 

Um espetáculo inesquecível: a “luta” entre dois gigantes. Fundada em 22 de junho de 1661, pelo Padre João Felipe Bettendorff, com o nome de “Aldeia dos Tapajós”. Santarém é uma das cidades mais antigas da região da Amazônia. Em 1758 foi elevada à categoria de vila. Quase um século depois, em 24 de outubro de 1848, em consequência de seu notável desenvolvimento, tornou-se município e está incluída no plano das cidades históricas brasileiras.

ENCONTRO DOS RIOS – De um lado, o rio Amazonas, que corta o município de Santarém no sentido oeste/leste com suas águas barrentas. Do outro, o rio Tapajós, com suas águas límpidas de cor azul-esverdeadas que desemboca no Amazonas em frente a Santarém.

Pela diferença de densidade, temperatura e velocidade, as águas dos dois rios correm por quilômetros sem se misturar.

 

O Porto de Santarém está situado na Ponta do Salé, à margem direita do rio Tapajós a cerca de 3 km da confluência com o rio Amazonas. Está a 876 km de Belém. Constitui-se em um porto estratégico entre os modais rodoviário e hidroviário para as cargas que escoam pela BR-163 e pelos rios Tapajós-Teles Pires.

Santarém com um novo aeroporto está conectado com voos diários de várias empresas aéreas.

O rio Tapajós é um dos principais afluentes da margem direita do Amazonas e sua beleza já foi cantada em prosa e verso por habitantes da região e visitantes. No período de verão, com a redução de seu volume de água, o Tapajós oferece quase 100 quilômetros de praias de rara beleza, como Alter do Chão.

 

LAGO DAS MUIRAQUITÃS – Além da beleza da praia, com suas areias finas e alvas e águas azuladas, os visitantes contam com boa infraestrutura, podendo estender o passeio a caminhadas ecológicas e rotas de observação da fauna e da flora.

Uma das grandes atrações de Alter do Chão é o lago Verde – ou lago das Muiraquitãs – que apresenta a forma de um V cujo vértice está voltado para o rio Tapajós. No verão o lago fica quase que totalmente separado do rio por uma barra fluvial com quase 1 km de extensão, chamada de “ilha”. Em suas margens, de vegetação fechada, surgem belíssimas praias de areia branca.

 

ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL ALTER é a primeira unidade de conservação instituída no município, pela Lei 17.771, em 2 de julho de 2003.  A APA tem 16.180 hectares de extensão e inclui o distrito de Alter do Chão e as comunidades Caranazal, São Raimundo, Ramal do Laranja, São Pedro, Jatobá, Irurama, Aldeia Curucuruí, Santa Rosa, Ponta de Pedras e São Sebastião.

 

O QUE É UMA APA? A APA – Área de Proteção Ambiental é uma Unidade de Conservação de Uso Sustentável, que permite a permanência das populações humanas e o uso direto dos recursos naturais e outras atividades produtivas.

 

 

 

 

Artigos

SANTA CRUZ DE TENERIFE: QUANTA BELEZA, ARTE E CIVILIDADE

(Parte 5)

Publicado

em

 

Deixando o navio para visitar a cidade, me chamou logo a atenção um desfile, em pedestais, das maiores personalidade que já visitaram Tenerife. Deve ter uns 80 totens com fotos e pequena descrição de cada um. Lá estão Charles Darwin, Churchill, escritores, reis e rainhas. (Uma boa ideia para fazer em duas cidades que amo: São Lourenço-MG e Brasilia)
Duas personalidades me fizeram lembrar da “Folha do Meio Ambiente”: Marianne North e Alexander Von Humboldt.
Marianne porque morou vários anos no Rio de Janeiro e abriu uma grande série que fizemos no jornal chamada “NATURALISTAS VIAJANTES”.
Von Humbolt, fundador da moderna geografia física e autor do conceito de meio ambiente geográfico, fez uma das mais belas metáforas que já li quando visitou o Brasil e viu uma vereda coberta de vagalumes:
“OS VAGALUMES FAZEM CRER QUE, DURANTE UMA NOITE NOS TRÓPICOS, A ABÓBODA CELESTE ABATEU-SE SOBRE OS PRADOS”.
TENERIFE, PAISAGEM E CULTURA
Não foi à toa que o jornal “The Garden” escolheu Tenerife um dos melhores lugares do mundo para se viver.
Também não foi à toa que chegar ontem, dia 22, no Porto de Tenerife, havia 5 grandes transatlânticos, inclusive o da National Geographic, com turistas do mundo inteiro. Tanto a cidade de Santa Cruz de Tenerife, como a ilha são um convite às compras e passeios.
# O arquipélago das CANÁRIAS são formadas por 7 ilhas. Tenerife e Las Palmas são as principais cidades. Amanhã visitaremos outra ilha e Las Palmas.
# Tenerife se destaca por sua arquitetura contemporânea e diversificada. O auditório de Tenerife é singular e chama logo a atenção.
# A Praça da Espanha é o coração da cidade com um lago, fonte, rodeada de monumentos e esculturas gigantes. Espetacular!
# A rua central é só para pedestres. Um desfile de gente, de lojas de grife e cafés. Um charme!
# E se pode visitar o Parque Nacional do Teide, Patrimônio da UNESCO, onde tem um vulcão ativo de paisagem alucinante. No caderno de notas de Cristóvão Colombo (1492) aparece uma referência ao Teide em erupção.
É a segunda vez que visito Tenerife. Prometi a mim mesmo que vou voltar.
Fotos
1) Mapa do arquipélago
2 e 3) Toten com Marianne North e Von Humboldt
4) “Desfile” dos totens
5) filme da chegada do navio Norwegian Star
6) A cidade de Tenerife vista do navio
7) o vulcão Teide
Continue Lendo

Artigos

CABO VERDE: A ILHA DE BOA VISTA E BRASÍLIA

(Parte 4)

Publicado

em

 

No dia 20, visitamos MINDELO, na Ilha São Vicente. Que grata surpresa!
Mindelo é conhecida em todas as ilhas de Cabo Verde como a BRASILIM, que no dialeto criolo significa BRASILINHA ou Pequeno Brasil.
Visitamos o Centro de Artes, Design e Artesanato, na Praça Nova, onde tem uma exposição temporária da artista Bela Duarte. Visitamos também o muro onde está a figura de outra cabo-verdiana ilustre: CESÁREA ÉVORA.
O povo cabo-verdiano é super simpático e hospitaleiro. Nosso guia, Danilo, nos disse uma frase que revela bem a força cultural e a beleza do casario de Mindelo, cidade da poetisa e cantora Cesárea Évora e da artista plástica Bela Duarte: “Praia é a capital, mas Mindelo é a principal!”
Na parte 4, vou falar sobre Cabo Verde e Brasília: uma circunstância histórica e trágica.
Continue Lendo

Artigos

MINDELO, A PRINCIPAL. CULTURA e CASARIO

(Parte 3)

Publicado

em

 

Hoje, 20, visitamos MINDELO, na Ilha São Vicente. Que grata surpresa!
Mindelo é conhecida em todas as ilhas de Cabo Verde como a BRASILIM, que no dialeto criolo significa BRASILINHA ou Pequeno Brasil.
Visitamos o Centro de Artes, Design e Artesanato, na Praça Nova, onde tem uma exposição temporária da artista Bela Duarte. Visitamos também o muro onde está a figura de outra cabo-verdiana ilustre: CESÁREA ÉVORA.
O povo cabo-verdiano é super simpático e hospitaleiro. Nosso guia, Danilo, nos disse uma frase que revela bem a força cultural e a beleza do casario de Mindelo, cidade da poetisa e cantora Cesárea Évora e da artista plástica Bela Duarte: “Praia é a capital, mas Mindelo é a principal!”
Na parte 4, vou falar sobre Cabo Verde e Brasília: uma circunstância histórica e trágica.
Continue Lendo

Reportagens

SRTV Sul, Quadra 701, Bloco A, Sala 719
Edifício Centro Empresarial Brasília
Brasília/DF
rodrigogorgulho@hotmail.com
(61) 98442-1010