Reportagens

Empresas desenvolvem ações de ESG para se enquadrar na agenda da ONU até 2030

 

São Paulo, dezembro de 2022 – No último ano vimos empresas correrem para desenvolver ações de ESG (Environmental, Social and Governance)  e se enquadrar na agenda da ONU de que até 2030 que  propõe as ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. A novidade tem como estratégia envolver todos os stakeholders como protagonistas na atuação dos 10 princípios universais estabelecidos nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção.

As organizações que praticam uma gestão sustentável percebem o impacto no engajamento de seus públicos de interesse e até em seu valor de mercado. Segundo relatório do Bank of America, para cada US$3 investidos em fundos em todo o mundo em 2021, US$1 foi destinado ao fundo de ações baseado em sustentabilidade e governança. O documento revela ainda que os depósitos em fundos de ESG subiram 73% em média em 2021, em comparação com 2020.

Diante desse cenário, a Matera, empresa de tecnologia líder em soluções e produtos financeiros, está apostando no desenvolvimento de ações nos pilares do ESG para se enquadrar na agenda da ONU até 2030. Embora a sigla tenha repercutido bastante no último ano, o ESG – que significa ambiental, social e governança – está presente na empresa há mais de 10 anos e considera que, a sua participação por meio de ações e projetos reverbere positivamente nos valores da companhia.

A empresa tornou-se signatária do Pacto Global da ONU, em 2020, assumindo o compromisso com a agenda de 2030. O investimento social da organização já ultrapassa R$ 200 mil, beneficiando mais de mil famílias, resultados que vêm da atuação dos comitês voltados para a diversidade, educação, meio ambiente e voluntariado. Além disso, os projetos: Adoção Afetiva, BootCamp Matera, Matera Inclusiva, Mentorar para Transformar, Educa+ e o aporte do Imposto de Renda Pessoa Jurídica, têm um alcance significativo de participantes. “Já desenvolvemos um trabalho que abrange muitos pilares do ESG. Hoje, estamos dando mais um importante passo tornando público o nosso compromisso com o mundo”, afirma Ricardo Chisman, Presidente da Matera no Brasil.

Com o objetivo de contribuir com a diminuição do desperdício, a foodtech brasileira, b4waste, conecta empresas com perdas de alimento e outros produtos por validade a interessados em adquirir itens de supermercado por um preço mais acessível (acima de 50% de desconto). Em 16 meses de operação, mais de 600 toneladas de alimentos já foram salvas e deixaram de virar lixo.

 

O Brasil é o quarto maior produtor mundial de alimentos e tem sido, infelizmente, um expoente do desperdício. Mais de nove milhões de toneladas de frutas, legumes e outros alimentos em bom estado são jogados fora todos os anos. “Temos uma conexão direta com quatro dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e sabemos o potencial que temos para contribuir em escala na redução do desperdício e nos danos ambientais. Reduzir desperdício de alimentos é menos complexo e custoso que reduzir circulação de carros e aviões. Temos como objetivo converter desperdício de alimentos em oportunidade, beneficiando todos os envolvidos na cadeia e gerando valor”, acrescenta Luciano Kleiman, CEO da b4waste.

 

No contexto do mercado alimentício, a Mombora, indústria de alimentos com ingredientes 100% naturais e nativos do bioma brasileiro, se destaca pelo amplo investimento em ações ESG, com foco na preservação do meio ambiente e incentivo à sustentabilidade. A foodtech conta com uma estrutura que visa fortalecer sua missão de apoiar a agricultura familiar e colaborar com a preservação das florestas. A marca utiliza como ingredientes principais para os seus produtos, frutas típicas do ecossistema local, como o cambuci, o açaí, a juçara e outras, com o objetivo de promover os sabores nacionais e valorizar a diversidade do país.

 

Juntos Somos Mais é a criadora do maior ecossistema do varejo da construção civil no Brasil. A startup tem como destaque o programa de capacitação Papo de Balcão, uma ação educativa direcionada a profissionais que atuam em pequenas e médias lojas de materiais de construção. Desde 2021, o programa incluiu em seu conteúdo audiovisual informações sobre boas práticas em diversidade e inclusão.

 

No Papo de Balcão são debatidos temas ligados ao setor da construção civil como informações sobre a melhor aplicação de produtos, ou dicas de vendas, porém temas como equidade racial e de gênero, inclusão LGBTI+ e de pessoas com deficiência também foram abordados visando trazer luz e entendimento ao tema. A iniciativa é acessada, em média, por mais de 30 mil pessoas mensalmente. Os conteúdos são produzidos por parceiros da Juntos Somos Mais como a Votorantim Cimentos, Gerdau, Tigre, entre outros, e veiculados na plataforma da Juntos Somos Mais.

 

Já a Partage Shopping Centers, grupo paulista com 14 shoppings em todas as regiões do país, anuncia investimentos em organizações da sociedade civil (OSCs) voltadas à educação. Para auxiliar na operacionalização desses aportes, a empresa escolheu a BrazilFoundation, entidade que promove filantropia estratégica no Brasil, como apoiadora técnica na melhor aplicação das verbas. A iniciativa contempla todos os 12 shoppings em operação do grupo, a grande maioria em regiões fora das capitais do país.

 

“Todos os nossos empreendimentos sempre tiveram uma grande vocação para transformar e desenvolver as regiões onde a Partage atua. Geramos empregos, levamos cultura e lazer a cidades que, muitas vezes, são carentes de outras formas de desenvolvimento. E ao escolhermos o tema educação sabemos que podemos contribuir com o futuro de crianças e jovens não somente nos municípios onde estão os shoppings, mas em toda região ao redor. Já iniciamos em 2022 em três shoppings e no próximo ano evoluímos para os outros. Será uma iniciativa nacional, em todas as regiões do Brasil, por isso escolhemos a BrazilFoundation, que tem enorme expertise e credibilidade nesse tipo de projeto”, afirma Pupo Neto, Diretor de Marketing do Grupo.

 

Com relação ao mercado de Gestão de Pessoas, a Intelligenza IT, maior consultoria nacional de tecnologia SAP no Brasil, investe amplamente em ações ESG para o fortalecimento de sua cultura interna e desempenho no mercado. Hoje, a HRTech conta com um forte programa interno de capacitação de trainees e também de líderes, além de diversas iniciativas voltadas para a aquisição e retenção de talentos. Já com foco no social, a consultoria desenvolveu o Programa Cores, projeto de responsabilidade social que rendeu uma premiação SAP por ser a única parceira no Brasil comprometida com a Diversidade e Inclusão. Para os próximos anos, a Intelligenza IT pretende ampliar seu programa de capacitação interna, com a criação de novas iniciativas voltadas para o desenvolvimento de novos talentos, além de fortalecer os investimentos direcionados ao Programa Cores.

 

Sobre a Matera

A Matera é uma empresa de tecnologia com foco em soluções e produtos financeiros. Além dos bancos tradicionais e digitais e fintechs, possui clientes em diversos segmentos tais como, distribuição, varejo, consumo, educação, telecom, transportes  entre outros. Com um time de mais de 850 profissionais e 35 anos de atuação no mercado, está presente no Brasil, Canadá e avançando em sua expansão internacional com foco nos Estados Unidos. Para saber mais, acesse o site aqui.

 

Sobre a B4Waste

Fundada em 2020 por Luciano Kleiman e Daniel Neuman, a b4waste tem o propósito de impactar as pessoas e o planeta, contribuindo para a redução do desperdício. Com o objetivo de reduzir a perda de mais de nove milhões de toneladas de alimentos no Brasil – o que representa mais de R$ 50 bilhões perdidos anualmente -, a foodtech une em sua plataforma qualquer empresa que tenha perdas por validade com quem queira produtos para consumo rápido com pelo menos 50% de desconto. Dessa forma, além de reduzir pela metade o desperdício dos varejistas, a b4waste ajuda os consumidores a economizarem e a se tornarem protagonistas também na redução de impactos ambientais. Desde seu lançamento, a plataforma já salvou mais de 400 toneladas de alimentos do desperdício, prevenindo a emissão de mais de 18 toneladas de Metano no meio ambiente.

 

Saiba mais | Juntos Somos Mais

O programa Juntos Somos + foi criado em 2014 pela Votorantim Cimentos como um programa de relacionamento. Desde o início, a proposta era desenvolver varejistas e profissionais, contribuindo, assim, para a sustentabilidade da cadeia por meio da geração de novos negócios. Contando com as sócias Gerdau e Tigre, o programa Juntos Somos + se transformou em uma empresa independente, denominada Juntos Somos Mais, um ecossistema que tem como propósito fortalecer o varejo da construção civil, desenvolvendo e qualificando varejistas e os profissionais de obra. Atualmente, há mais de 40 empresas líderes em seus segmentos participantes, juntamente com mais de 95 mil lojas e mais de 1,2 milhões de membros entre lojistas, vendedores e profissionais de obra. Em 2020, a empresa anunciou a aquisição da startup gaúcha Triider, marketplace de serviços gerais, e em 2021 investiu na Conecta Reforma, que conecta clientes com prestadores de serviço para execução de grandes reformas. Recentemente adquiriu a operação do habitissimo, plataforma de serviços gerais, tornando-se a maior plataforma da área de construção, reformas e pequenas manutenções do país. Saiba mais por meio do site oficial.

 

Sobre o Grupo Partage 

O Grupo Partage atua desde 1997 no desenvolvimento e administração de empreendimentos imobiliários Triple A. Com 14 prédios em São Paulo e 12 shoppings em operação em todas as regiões do Brasil, além de 2 em construção, a empresa tem a missão de transformar a realidade socioeconômica das cidades onde está presente, já que é responsável por todo planejamento, comercialização e administração dos empreendimentos, acompanhando e participando ativamente de todo o processo de desenvolvimento.

 

Os empreendimentos somam mais de 450 mil m² em ABL e geram mais de 10 mil empregos por todo o país. Com a construção de novos shoppings em São Paulo e Brasília, o Grupo quer trazer ainda mais conveniência, lazer e entretenimento para o público.

 

Sobre a Intelligenza IT

A Intelligenza IT é a maior consultoria de tecnologia SAP para RH do Brasil e uma das únicas a alcançar nível 5 em implementação WorkForce Software da América Latina, com atendimento personalizado e foco real no gerenciamento da parte mais importante de uma organização: as pessoas. Além das plataformas e produtos oferecidos, preza pela qualidade e agilidade de todos os seus processos, com um diferencial competitivo que une experiência vivencial e técnica durante o atendimento de seus consultores. O estilo de atuação da Intelligenza IT a posicionou como a principal consultoria de tecnologias para RH  do Brasil, que acumula casos de sucesso desde a sua fundação, em 2008. Atualmente, conta com mais de 1.000 projetos implantados em mais de 20 países, e um time interno com mais de 250 colaboradores. Mais informações pelo site oficial

 

Sobre a Mombora

Mombora, marca de alimentos com ingredientes 100% naturais e nativos do bioma brasileiro, foi fundada com o intuito de inovar e conectar a experiência com consciência. Para isso, a empresa oferece alimentos livres de conservantes e qualquer ingrediente artificial. Se destacando no mercado, a Mombora dispõe de produtos com ingredientes nativos do bioma brasileiro para proporcionar experiências reais sem deixar o sabor de lado.

Provocando a disrupção do até então normal, a empresa compreende a necessidade daqueles que desejam mais qualidade de vida com responsabilidade social e ambiental. Para isso, a Mombora descobriu que produzir alimentos naturais no Brasil é mais do que inovar. Em um mercado promissor, a Mombora continuará a expandir seus produtos para, cada vez mais, levar o seu propósito àqueles que buscam momentos saborosos com produtos naturais.

 

 

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reportagens

Projeto prevê aplicação de multa à distribuidora de energia elétrica em caso de falha no fornecimento

EM TRAMITAÇÃO

Publicado

em

 

Foto: Reprodução/Web

Valor deverá ser compensado como crédito na fatura do usuário. A ideia é ressarcir os consumidores pelos prejuízos, além de estimular investimentos nas redes elétricas

O líder do governo na Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado distrital Robério Negreiros (PSD), apresentou um projeto de lei (PL 927/24) com o objetivo de determinar a aplicação de multa à concessionária de energia elétrica quando houver falha no fornecimento do serviço. A ideia é que sejam criados mecanismos para ressarcir os consumidores por ocasionais prejuízos, bem como estimular investimentos nas redes elétricas e, assim, melhorar a qualidade do serviço prestado.

O valor referente à multa indenizatória, de acordo com a proposta, deverá ser compensado como crédito na fatura de consumo do usuário. A multa será fixada no equivalente a cinco vezes a média do consumo, considerado o intervalo de tempo em que ocorrer falha no fornecimento de energia, e terá como base de cálculo o consumo dos últimos seis meses.

Defesa do consumidor

A proposta foi apresentada após recentes apagões que deixaram centenas de moradores sem luz em algumas regiões administrativas do DF. Para o distrital, esse tipo de situação impede, inclusive, o funcionamento de estabelecimentos e dificulta a expansão dos negócios para que as necessidades da população sejam atendidas.

 

 

Segundo o autor do projeto, por diversas razões as distribuidoras ainda alegam que a queima de itens eletroeletrônicos não é de sua responsabilidade e que os usuários não comprovam que os estragos são consequência das oscilações.“Todos sabem que a falta de energia pode danificar aparelhos eletrônicos, causando prejuízos aos consumidores, e é necessário estabelecer mecanismos para ressarcir tais danos”, defende Robério.

Por esse motivo, a proposta, afirma o parlamentar, tem como intuito garantir direitos e proteger o consumidor do DF. “O fornecimento de energia elétrica é um caso claro de relação de consumo, onde o consumidor é parte extremamente hipossuficiente, razão pela qual seus direitos devem ter tratamento diferenciado”, justifica o distrital.

* Com informações da assessoria de imprensa do deputado Robério Negreiros

Agência CLDF

 

 

Continue Lendo

Reportagens

Recintos do Zoológico de Brasília são reformados para bem-estar dos animais

Estão em obras os espaços destinados a micos, onças, ariranhas e cervídeos. No caso do micário, ampliação está sendo feita para abrigar dois novos bichos que chegaram ao Zoo

Publicado

em

 

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

 

Em breve, alguns espaços do Zoológico de Brasília estarão de cara nova. Os recintos dos micos, das onças, das ariranhas e dos cervídeos estão em obras para garantir ambientes mais confortáveis para os animais. As intervenções incluem benfeitorias, como pintura, e ampliação, com a criação de novas áreas. Para realizar os trabalhos estão sendo utilizados recursos do Governo do Distrito Federal (GDF) e de emenda parlamentar, num total superior a R$ 1 milhão.

O micário ganhou dois novos recintos que receberão um mico-leão-dourado e um mico-leão-da-cara-dourada | Fotos: Geovana Albuquerque/ Agência Brasília

A grande novidade é a extensão do micário. O espaço ganhou dois novos recintos que serão usados para abrigar dois animais que chegaram ao Zoo vindos de outros estados: um mico-leão-dourado e um mico-leão-da-cara-dourada. O primeiro já está integrado no plantel antigo, enquanto o outro segue no Hospital Veterinário aguardando a liberação para a exposição.

“Precisamos ampliar os espaços adequando às novas normas e algumas exigências que precisamos cumprir. Tem mais ou menos 15 anos que não se tinha entrega aqui no Zoológico”, revela o diretor-presidente da Fundação Jardim Zoológico de Brasília (FJZB), Wallison Couto.

O recinto das onças-pintadas, que já havia passado por intervenções com o aumento da grade e a instalação da cerca elétrica, agora terá outras melhorias. Além de uma nova pintura interna, o espaço voltará a ter uma área com água para os animais poderem nadar. “Tem um tempo já que a parte de água das onças não está funcionando. Vamos revitalizar para que possa voltar a funcionar novamente. Também vamos fazer uma cascata para o bem-estar dos animais”, adianta.

O espaço dedicado aos cervídeos vai ser equipado com um tanque de 24 metros quadrados

As obras se estendem, ainda, para o recinto das ariranhas, onde foi feita a pintura, a reforma do tanque e a recuperação de toda a área, e para o espaço dos cervídeos, onde fica o cervo-do-pantanal, com adaptação para a implantação de um tanque de 24 metros quadrados.

“Todas essas reformas, melhorias e construções foram pensadas para melhorar o ambiente interno dos animais. Temos um planejamento para os próximos cinco anos. O nosso trabalho aqui é de preservação e conservação ambiental. Criamos um cenário para que os animais se sintam bem”, esclarece o diretor-presidente.

Aprovação do público

A analista de sistemas Josiane da Cruz, 31 anos, passou a manhã com as filhas, as gêmeas Helena e Catarina, 3, no Zoológico. Esse é um passeio que a família adora. Ela se mostrou animada com as reformas no espaço. “Sem dúvida vai ser mais agregadora para o Zoológico e para as pessoas que estão vindo aqui fazer uma visita”, define.

Enyo Guimarães elogia as melhorias no espaço das onças-pintadas: “Vai ser mais agradável ver o animal mais confortável”

Para Josiane, o local é uma ótima opção de lazer e de contato com a natureza. “É um excelente lugar para trazer as crianças. Percebemos muitas melhorias. O Zoológico está bem limpinho e legal para passearmos com as crianças”, acrescenta.

O empresário Enyo Guimarães, 35, foi até o Zoo para fazer turismo e se surpreendeu com o espaço. Ele elogiou a iniciativa da FJZB de reestruturar os recintos. “Acredito que a reforma vai ser boa, porque sabemos que as onças gostam de contato com a água. Até para evitar que o animal fique estressado é importante”, diz. “E para nós, como visitantes, vai ser mais agradável ver o animal mais confortável”, analisa.

A empresária Romy do Socorro, 47, veio do Maranhão para conhecer o Zoológico. Essa foi a primeira experiência dela num espaço deste tipo. “Fiquei apaixonada, me encantei”, afirma. Sobre as obras, ela destacou: “Toda benfeitoria é bem-vinda, a população agradece. Quem ganha somos nós”.

 

 

Continue Lendo

Reportagens

Força-tarefa define medidas para fortalecer acolhimento familiar

Recomendações foram publicadas hoje no Diário Oficial

Publicado

em

 

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) reuniu várias instituições, como ministérios e colegiados de assistência social, em uma força-tarefa para garantir o direito de convivência familiar a crianças, adolescentes e jovens mesmo durante medida protetiva de acolhimento. Uma recomendação conjunta foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (23), com objetivos e orientações.

O texto orienta que União, estados, Distrito Federal, municípios, Poder Judiciário e o Ministério Público trabalhem em regime de colaboração com a sociedade civil, para atingir objetivos como a implementação e a ampliação dos Serviços de Acolhimento em Família Acolhedora do Sistema Único de Assistência Social, por exemplo. Também recomenda um esforço para promover a transição da modalidade de acolhimento institucional para acolhimento familiar.

O principal objetivo é permitir que crianças e adolescentes afastados da família de origem por qualquer razão, possam aguardar uma solução em ambiente familiar, por meio de adoção temporária, por exemplo. Esse formato daria lugar à permanência do menor de 18 anos em instituições, até que ele possa ser reinserido na família ou que seja adotado de forma permanente.

As recomendações incluem a meta de garantir o acolhimento em ambiente familiar de, pelo menos, 25% da demanda do país até 2027.

O documento indica estratégias para atingir os objetivos estabelecidos, como o financiamento por diferentes frentes para ampliação do Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora, bem como o direcionamento dos recursos disponíveis preferencialmente para essa modalidade.

A estruturação, oferta e qualificação de formação inicial e de educação permanente para os atores envolvidos na transição, também são medidas previstas para alcançar metas e objetivos.

Mais do que recomendações, o documento é também um compromisso das instituições participantes de concentrar esforços em medidas que possibilitem a transição, como o estudo da situação de cada caso, a elaboração e implementação do Plano Individual de Atendimento (PIA), de forma intersetorial e o envio de relatórios trimestrais para o Poder Judiciário, pelo Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora, por exemplo.

Além do CNJ, assinam o documento ministros e presidentes do Conselho Nacional do Ministério Público, Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, Ministério do Planejamento e Orçamento, Conselho Nacional de Assistência Social, Conselho Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente.

Edição: Graça Adjuto

ebc

Continue Lendo

Reportagens

SRTV Sul, Quadra 701, Bloco A, Sala 719
Edifício Centro Empresarial Brasília
Brasília/DF
rodrigogorgulho@hotmail.com
(61) 98442-1010