Reportagens

Dia de Doar mobiliza mais de 28 milhões de pessoas, com ações comunitárias em 72 cidades e abrangência em todas as regiões do país

Pelé, Luciano Huck, Alok, Fábio Porchat, Danni Suzuki e Flávia Alessandra também participaram do movimento, conscientizando sobre a importância da generosidade

 

No dia 29 de novembro, milhões de brasileiros realizaram ações solidárias em todo país e participaram do Dia de Doar. De acordo com os dados iniciais levantados, foram mobilizados mais de 4,5 milhões de reais em doações, mapeados via plataformas de doação, publicações e relatórios de atividades de instituições e empresas participantes.

Para aumentar a visibilidade do movimento, o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro (RJ) e a estátua do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte (CE), foram iluminados na cor laranja ,reforçando a mensagem de solidariedade e empatia, em uma iniciativa liderada pelo Instituto Phi.

Para João Paulo Vergueiro, diretor executivo da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), que lidera a iniciativa no Brasil, “os resultados reforçam a nossa crença que a população brasileira é muito generosa e segue fazendo doações quando convidada para isso, como no Dia de Doar. Quanto mais falamos sobre fazer o bem, mais as pessoas doam”.

Para avaliar o impacto em reais do Dia de Doar, a ABCR conta com um Programa de Dados, que identificou que mais de R$ 2,3 milhões foram doados on-line este ano, um aumento de aproximadamente 50% em relação a 2021. São parceiras no Programa as empresas Abacashi, Altrus, Apoia.se, Benfeitoria, BSocial, Captador, Catarse, Causei o Bem, Doação Solutions, Doare, Doe Bem, Grifa.me, iFood, Kickante, Movimento Arredondar, Reapp, União Pela Vida, Risü, Ribon, Sitawi, Trackmob e Vakinha.

Oo Dia de Doar mobilizou organizações sem fins lucrativos, pessoas físicas, órgãos públicos e empresas, de todas as origens e em todas as regiões do país.

Celebridades também disseminaram o movimento. O streamer Casimiro Miguel, um dos maiores influenciadores digitais do país, falou sobre o Dia de Doar e a iluminação do Cristo durante transmissão de uma partida da Copa do Mundo FIFA, quando anunciou a doação do que foi recebida no Superchat do Youtube do canal em 29 de novembro. Pelé, Alok, Luciano Huck, Danni Suzuki e Flávia Alessandra, dentre outras celebridades, postaram sobre o Dia de Doar em suas redes sociais.

Campanhas comunitárias aumentaram em 140% em 2022

Para incentivar a realização das campanhas comunitárias, o movimento lançou, pelo segundo ano consecutivo, o Edital de Apoio à Filantropia Comunitária. Quarenta iniciativas receberam 500 reais para ajudar a alavancar suas campanhas locais, o que representa o dobro das ações apoiadas em 2021. A grande novidade deste ano foi o apoio inédito da Meta, com créditos de até 5 mil dólares para anúncios no Facebook e no Instagram. Dez coalizões e tiveram suas campanhas online impulsionadas.

Neste ano, o Dia de Doar teve um aumento de 140% nas campanhas comunitárias ativas pelo país e 40 cidades participaram pela primeira vez. Entre elas estão Salvador (BA), Anápolis (GO), Caxias (RS), Criciúma (RS), Corumbá (MS), Florianópolis (SC), Glória do Goitá (PE), Itu (SP), Londrina (PR), Maringá (PR), Natal (RN), bairro de Primavera (Caxias – RJ) e São Luís (MA).

Mais de R$ 181 mil e 58 toneladas de alimentos foram doados como iniciativa das campanhas comunitárias. As informações foram coletadas voluntariamente pelas lideranças, sendo esses números maiores do que conseguimos registrar.

Algumas das principais ações pelo Brasil

O Dia de Doar começou cedo em Pelotas (RS). O dia 1º de novembro marcou o início da gincana solidária Doa Pelotas, criada para desafiar as escolas municipais, estaduais e particulares a captarem doações de várias formas para aumentar a solidariedade na cidade. A gincana, que foi encerrada no dia 29, incentivou a arrecadação de alimentos não perecíveis, materiais de higiene e de limpeza, roupas, brinquedos e doação de sangue.  No dia do término da competição, cerca de 20 projetos sociais compareceram ao largo do Mercado Central de Pelotas e se apresentaram para o público. O espaço também teve várias apresentações artísticas.

Já a cidade de Itu, localizada no interior de São Paulo, participou pela primeira vez da campanha. Liderada pela diretora da empresa Abraço Social, Tânia Faga, a campanha da cidade também foi iniciada no dia 1º de novembro e encerrada no dia 27 do mesmo mês. A iniciativa foi apoiada pela prefeitura do município e teve a participação de mais de 20 organizações e projetos sociais da cidade. No dia 27, ocorreu a Feira da Generosidade, que reuniu as organizações apoiadoras em um dia com muita música, artesanato, espaço gastronômico e área kids.

Em Salvador (BA), foram realizadas ações em diferentes datas em prol de mais de 50 instituições. No dia 10 de novembro, foi lançada uma vaquinha online durante um evento para aproximadamente 60 pessoas na sede do SEBRAE. O lançamento apresentou a campanha comunitária para o setor empresarial e estimulou doações desse público. No dia 20 de novembro, o foco foi a doação de sangue com o intuito de ampliar o banco da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba).

No dia 26 de novembro, uma ação corpo a corpo no Porto da Barra, um dos principais pontos turísticos da cidade, fomentou a cultura de doação e distribuiu folders e outros materiais explicativos sobre a campanha. O dia 29 de novembro foi marcado por diversas ações nas ruas e maior incidência nas redes sociais com o intuito de atrair ainda mais doadores.

O #DoaPiracicaba (SP) também iniciou em 29 de novembro e encerrou no dia 10 de dezembro. Dezoito entidades do município foram beneficiadas por meio de doações a partir de 2 reais. No primeiro dia da campanha, foi feito um evento na praça José Bonifácio, no centro da cidade, com carro de som, animação e música.

“O Dia de Doar foi muito além das minhas expectativas. Consegui reunir praticamente todas as instituições de Piracicaba e elas ficaram tão felizes e gratas, se sentiram tão acolhidas e fortalecidas, algo que nunca aconteceu. No próximo ano, as entidades querem montar uma associação para representá-las e ter uma conta única, um site e uma rede social somente para o Dia de Doar, além de outros projetos e eventos de doações”, relata Ana Lúcia Amstalden, líder municipal do Dia de Doar no município.

Já a cidade de Tubarão (RS) realizou o maior evento solidário de sua história no dia 4 de dezembro: o espetáculo musical “À espera de Noel”, que contou com atrações musicais, stand up e a peça teatral Um natal nada convencional com a família Adams. A arrecadação da venda de ingressos beneficiou 18 entidades regionais como APAE, Cáritas Diocesana, Lar da Menina, Sociedade Musical Lira e Vida e Arte.

Outros exemplos de campanhas comunitárias foram: #DoaAraçatuba (SP), #DoaBlumenau (SC), #DoaFerraz (SP), #DoaAssu (RN), #DoaFloripa (SC), #DoaGloriadoGoitá (PE), #DoaEsteio (RS), #DoaItu (SP), #DoaMauá, #DoaTubarão (SC), #DoaTeresina (PI), #DoaValinhos (SP), #DoaParaibuna (SP) ,#DoaMaringá (PR) e #DoeCampinas (SP).

Empresas também realizaram ações de generosidade

O Dia de Doar também gerou ações de solidariedade nas empresas. Pelo segundo ano consecutivo, o iFood participou da mobilização, estimulando doações pelo aplicativo na finalização do pedido. Nesta edição, a marca doou o mesmo valor de todas doações realizadas pelos usuários para ONGs da educação, chegando a R$ 88 mil reais somente no dia 29 de novembro. O mês de Doar também marcou o lançamento de uma nova opção de arredondar o valor total do pagamento, possibilitando doar entre R$ 0,50 e R$ 0,99. Formato implementado em parceria com a ONG Movimento Arredondar após a realização de uma consultoria para ampliar o programa de doações.

O Movimento Arredondar convocou as empresas parceiras para fazer um post solidário, convidando as pessoas a realizarem uma doação participando das parcerias recorrentes com marcas como Burger King®, Petz, GPA (Pão de Açúcar, Minuto, Mercado Extra, Mini Extra, Compre Bem), Quitanda, Extraplus Supermercados, St Marche, Empório Santa Maria, Serrano, Super Lagoa, Lag Atacadão, Popeyes, NK Store, Corello, Shoulder, Track&Field, Raus Café, Nunu Moves, Belshop, Amoreira, Ecoville, Tricard e Fasano.

Durante toda a semana do Dia de Doar, a rede Extraplus Supermercados dobrou o valor doado pelos clientes que optaram por arredondar a compra entre os dias 29 de novembro e 06 de dezembro. A parceria recorrente com o Movimento Arredondar viabilizou recursos para as ONGs Instituto Terra e Instituto Ponte, que atuam respectivamente nas causas do meio ambiente e educação. O Burger King® usou as redes sociais para estimular seus seguidores a arredondar seu troco nas compras dos produtos no caixa ou no totem da rede. Com a ajuda da influenciadora Ju Cris, a marca convidou os clientes a doar centavos para 13 ONGs da área de educação. A parceria, que teve início em 2018, já arrecadou mais de 4 milhões de reais.

O Smiles, programa de fidelidade gratuito da GOL, se comprometeu a doar 100 milhas a cada compartilhamento dos posts sobre o Dia de Doar nos perfis dos parceiros no Instagram. Houve cinco mil compartilhamentos e o Smiles dobrou o valor arrecadado. A quantia foi destinada para as ONGs que fazem parte do Milhas do Bem, projeto social do Smiles, totalizando 1 milhão de milhas dodadas

Outras empresas que também aderiram ao Dia de Doar foram: Shopee, Sabesp, Social Docs, Café Bauducco, Bolo da Madre, Instituto CCR e Unicesumar.

Organizações não governamentais

As organizações não governamentais também marcaram presença no Dia de Doar.  Em Barretos, no interior de São Paulo, o dia 29 de novembro foi a data em que o Hospital de Amor Barretos recebeu os ‘Palhaços da Alegria’ do Instituto Sociocultural do HA. Foi realizada uma grande festa pelos corredores da instituição, com bexigas e músicas que incentivaram as pessoas a doarem alimentos, sangue ou recursos financeiros para o hospital.

A Plan International Brasil aproveitou para comemorar seu aniversário de 25 anos e organizou um jantar beneficente em São Paulo (SP) no dia 29 de novembro. A quantia arrecadada foi revertida para os projetos da ONG no Piauí, Maranhão, Bahia e em São Paulo.

A rede da LBV também realizou ações em diversos estados: São Paulo, Rondônia, Pará, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Ceará, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Distrito Federal. A organização promoveu campanhas com empresas, mobilizações com colaboradores, drive thrus solidários, entre outras atividades.

Como surgiu o Dia de Doar

O Dia de Doar faz parte de um movimento mundial chamado #GivingTuesday (terça-feira de doação). A iniciativa aconteceu pela primeira vez nos Estados Unidos, em 2012, e é realizada sempre na terça-feira após o Dia de Ação de Graças (Thanksgiving), uma resposta solidária à Black Friday e à Cyber Monday.

No Brasil, a primeira edição foi em 2013 e, no ano seguinte, o país entrou oficialmente no movimento global. Liderado pela ABCR, o Dia de Doar faz parte da rede do Movimento por uma Cultura de Doação. Neste ano, contou com apoio do Movimento Bem Maior, Fundação José Luiz Egydio Setúbal e o Morro do Conselho. Além de parceria de comunicação do Instituto Mol.

O Dia de Doar é uma iniciativa que visa estimular a doação de pessoas físicas, empresas e organizações e tem um papel fundamental ao mostrar que todos podem participar, fortalecendo o hábito de doar como parte do cotidiano das pessoas. Já as organizações sem fins lucrativos podem realizar ações para receber doações, virtuais ou presenciais. Mais informações, acesse www.diadedoar.org.br ou pelas redes sociais @diadedoar.

 

 

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reportagens

Transformando a Indústria Brasileira: Empresários de Brasília Conhecem o Brasil Mais Produtivo

Evento destaca iniciativa governamental que visa aumentar produtividade e eficiência energética em micro, pequenas e médias empresas industriais

Publicado

em

 

Bruno Quick, diretor técnico do Sebrae, participou do evento junto com o vice-presidente Alckmin e representantes de outras instituições parceiras. Foto: Larissa Carvalho

 

Nesta sexta-feira (12), em Brasília/DF, o governo federal promoveu um encontro com empresários para divulgar e detalhar os impactos do programa Brasil Mais Produtivo, visando engajar micro, pequenas e médias indústrias. Este evento marca o quarto Roadshow realizado para apresentar o projeto, que terá próximas edições em estados como Paraná, Acre, Tocantins, Rio Grande do Norte, Goiás, Pernambuco, Santa Catarina e São Paulo, totalizando 12 encontros.

Coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), o Brasil Mais Produtivo conta com a parceria do Sebrae e oferece soluções que incluem aumento de produtividade, eficiência energética e transformação digital das empresas. Até o momento, mais de 4 mil indústrias já se cadastraram para receber consultorias gratuitas, alcançando 80% da meta estabelecida para este ano.

O presidente do Sebrae, Décio Lima, enfatizou o papel estratégico da indústria na economia nacional, destacando sua contribuição para a inovação, geração de empregos e crescimento sustentável do país.

Geraldo Alckmin, vice-presidente da República e ministro do MDIC, apontou os desafios de baixo investimento e baixa produtividade no Brasil, destacando o diagnóstico que será realizado em parceria com Sebrae e Senai. Embrapii, ABDI, BNDES e Finep são os parceiros financiadores do programa.

O Brasil Mais Produtivo visa também promover a economia verde e a descarbonização dos setores produtivos, além de direcionar esforços para aumentar a produtividade das micro e pequenas empresas através de estímulos à cooperação e ao desenvolvimento empresarial.

Décio Lima reiterou o compromisso do Sebrae com o programa, que visa aprimorar a produtividade industrial e incentivar uma indústria mais competitiva. A expectativa é beneficiar 200 mil empresas até 2027, com 30 mil delas recebendo consultorias especializadas.

Para participar do Brasil Mais Produtivo, as empresas industriais de todo o país podem acessar a Plataforma de Produtividade através do site oficial do programa. Além de diagnósticos gratuitos, o programa oferece consultoria, educação profissional e apoio financeiro para melhorar a gestão e implementar tecnologias, essenciais para a competitividade dos negócios.

 

 

Continue Lendo

Reportagens

Pessoas com deficiência recebem atendimento específico no Metrô

Protocolo da companhia é garantir conforto e segurança para todos os usuários

Publicado

em

 

Por Ana Paula Siqueira e Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

 

Sempre que o advogado e paratleta de goalball Jeferson Conrado dos Santos, 29, chega à Estação Asa Sul do Metrô-DF, é cumprimentado pelo nome por funcionários que controlam o acesso do público. Usuário deste modal de transporte há muitos anos, Jeferson tem deficiência visual, o que torna essencial o auxílio de agentes da empresa para se locomover, embarcar e desembarcar.

Jeferson Conrado dos Santos (E) elogia o tratamento: “Sempre aceito a ajuda porque para mim é mais fácil, prático, seguro e passa confiança para a gente” | Fotos: Matheus H. Souza/Agência Brasília

“Esse protocolo é fundamental para a pessoa com deficiência”, relata. “Eu, que ando de metrô desde a infância, vejo que traz segurança para a pessoa com deficiência como um todo. Saber que serei embarcado, que vou descer na estação correta, é fundamental.”

Jeferson perdeu a visão aos 10 anos por conta de um tumor benigno na cabeça. Apesar da cirurgia que fez, a visão foi permanentemente afetada. Foi mais ou menos nessa época que ele passou a utilizar o Metrô-DF. Hoje morador de São Sebastião, ele passou a maior parte da vida em Ceilândia, para onde se desloca de metrô semanalmente.

Atendimento diferenciado

19.088

Total de usuários deficientes atendidos em 2023 pelo Metrô-DF

A rotina de Jeferson é vivida por milhares de outras pessoas. Ele é um dos mais de 9 mil usuários com deficiência que foram atendidos pela companhia somente em 2024. E o número cresce a cada ano. Em 2021, foram 10.028; em 2022, saltou para 16.923; em 2023, foram 19.088, e este ano, a expectativa é de que esse patamar se mantenha.

O grande número de atendimentos indica o crescimento do número de pessoas com deficiência que utilizam o serviço, de acordo com o superintendente de Operações do Metrô, Renato Avelar.

O superintendente de Operações do Metrô, Renato Avelar: “Temos um olhar cuidadoso para garantir que todos os usuários tenham a melhor experiência possível”

“Desde que o Metrô começou sua operação comercial, temos um olhar cuidadoso para garantir que todos os usuários tenham a melhor experiência possível”, observa. Por isso, afirma, a companhia investe em treinamentos e capacitações dos seus colaboradores e mantém um olhar cuidadoso às pessoas com deficiência.

Quando uma pessoa cega, com deficiência auditiva ou cadeirante chega a qualquer uma das 27 estações do Metrô no DF, ela é abordada por um agente da companhia que se apresenta e se oferece para acompanhá-la até o embarque. Pessoas com deficiência de qualquer gênero e mulheres têm direito a utilizar o primeiro vagão. Após o embarque, há o monitoramento e recepção na estação de destino daquele usuário.

Para Jeferson, que há anos utiliza esse serviço, o cuidado faz do Metrô um ambiente seguro. “Eu gosto e acho importante essa atenção e preocupação”, diz. “Sempre aceito a ajuda porque para mim é mais fácil, prático, seguro e passa confiança para a gente. Sem esse protocolo, se eu chegar sozinho à estação, vou ter muita dificuldade para me locomover até o trem”.

Deficiências ocultas

Pessoas com autismo ou outras deficiências ocultas também recebem a devida atenção no Metrô. Uma parceria da companhia com a Ordem dos Advogados do Brasil/SecçãoDistrito Federal (OAB-DF) deu início a um treinamento para melhor compreensão das características e das necessidades dos autistas.

Em abril, 24 colaboradores da companhia participaram da primeira fase do treinamento. Eles também têm a missão de se tornar multiplicadores desse tipo de abordagem, que inclui usar linguagem simples, direta e objetiva, com argumentos lógicos e coerentes. Também é importante se atentar ao tom de voz e ao volume ao se dirigir a alguém com autismo, além de não esperar contato visual nem resposta verbal.

Para os usuários, a recomendação é usar sempre o cordão do girassol, que identifica pessoas com deficiências ocultas, e o cordão do quebra-cabeças, específico para autistas.

 

 

Continue Lendo

Reportagens

Lira anuncia para agosto a votação do segundo projeto que regulamenta a reforma tributária

O projeto contém regras para o Comitê Gestor do Imposto sobre Bens e Serviços (IBS)

Publicado

em

 

Arthur Lira na sessão do Plenário que aprovou o primeiro projeto, no dia 10 de julho

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, afirmou que o segundo projeto de regulamentação da reforma tributária (PLP 108/24) será votado em agosto, quando os deputados retornarem do recesso parlamentar. Segundo Lira, o texto está maduro para ser votado e foi amplamente discutido pelo grupo de trabalho que debateu a proposta. Ele concedeu entrevista à CNN Brasil nesta segunda-feira (15).

Lira foi questionado sobre a inclusão das proteínas de origem animal na cesta básica, isenta de impostos, na votação do primeiro projeto de regulamentação da reforma (PLP 68/24), ocorrida no último dia 10. Ele disse que não era contra o benefício para o setor, mas que seria preciso avaliar o impacto dessa inserção no aumento da alíquota do imposto. “O que eu sempre me posicionei foi para avaliar o custo de alíquota que representaria para todo brasileiro. O melhor seria fazer um cashback sobre a proteína para todos os brasileiros do CadÚnico”, disse.

Dívidas de partidos
Lira afirmou que a votação na Câmara da proposta que facilita o pagamento de dívidas de partidos políticos (PEC 9/23) só foi possível porque havia um compromisso do Senado em pautar e votar a matéria. Ele negou que se trate de anistia aos partidos.

Segundo ele, o objetivo foi colocar em uma PEC questões que ficaram mal solucionadas pela resolução do Supremo Tribunal Federal (STF) que tratou do tema. “Ninguém ficou satisfeito em discutir essa questão um dia após votar a reforma tributária”, disse. “Todos os partidos têm essa demanda”, reforçou o presidente.

“Abin paralela”
Em relação à chamada “Abin paralela”, Lira afirmou que os fatos são graves. A “Abin paralela” foi um sistema de monitoramento e espionagem ilegal de autoridades e desafetos políticos durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro. “Esse acompanhamento para quem destinou, para quem mandou, qual a finalidade. Tenho certeza que a Abin [Agência Brasileira de Inteligência], a Polícia Federal e o STF devem estar adiantados nesse sentido”, cobrou.

 

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Pierre Triboli

Fonte: Agência Câmara de Notícias

 

 

Continue Lendo

Reportagens

SRTV Sul, Quadra 701, Bloco A, Sala 719
Edifício Centro Empresarial Brasília
Brasília/DF
rodrigogorgulho@hotmail.com
(61) 98442-1010