Artigos

PEDRO I E PEDRO II OS DOIS IMPERADORES BRASILEIROS

D. Pedro I faz o Primeiro Reinado. E D. Pedro II faz o Segundo Reinado.

 

O Brasil teve dois imperadores: Dom Pedro I e seu filho D. Pedro II. Ambos fizeram História e ambos tiveram destaque na vida política mundial. Dom Pedro II foi o segundo imperador brasileiro, cujo governo (conhecido como Segundo Reinado) marcou um período de prosperidade nacional e estabilidade política.

Pedro II era muito família. Vestia-se como cidadão comum e quando viajava queria permanecer incógnito. Era comparado a um homem de negócios, tal a despretensão dos trajes. Preferia se resguardar na companhia de livros e de revistas científicas quando cumpria as obrigações de chefe de Estado.

 

 

O Imperador Pedro II, considerado um dos maiores estadistas brasileiros, era hábil político e soube conciliar as distintas pautas de liberais e conservadoras, assegurando um diálogo entre os grupos. Em seu governo houve diversos progressos culturais, econômicos e sociais.

Dom Pedro II governou o Brasil durante 49 anos. Foi nomeado imperador com 14 anos, em 23 de julho de 1840 – quando foi dado o Golpe da Maioridade – e governou até 15 de novembro de 1889, quando foi proclamada a República.

Seguindo as tradições portuguesas e reais, Pedro II recebeu vários nomes a fim de homenagear seus avós, santos e anjos: Pedro de Alcântara João Carlos Leopoldo Salvador Bibiano Francisco Xavier de Paula Leocádio Miguel Gabriel Rafael Gonzaga de Bragança e Bourbon.

 

PERÍODO REGENCIAL

  1. Pedro II nasceu em 2 de dezembro de 1825, no Palácio da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, filho de Dom Pedro I, o primeiro Imperador do Brasil, e da Imperatriz D. Maria Leopoldina. Ele era o sétimo filho do casal, mas tornou-se herdeiro visto que seus irmãos mais velhos, Miguel e João Carlos, morreram.

Sua mãe faleceu quando ele tinha cerca de um ano de idade. Posteriormente, seu pai o deixaria com cinco anos, partindo para conquistar o trono português e ali morreria quando Pedro II tinha apenas nove anos.

Por esse motivo, teve uma infância difícil, embora tenha recebido uma educação exemplar. Durante sua formação, teve aulas de artes, história, geografia, ciências naturais, letras, línguas, equitação e esgrima.

Como herdeiro do trono era menor de idade, de 1931 a 1940 ficou conhecido como o Período Regencial, época em que o Brasil foi governado por regências.

 

 

 

Artigos

TUPI GUARANI e o PORTUGUÊS

Published

on

Pensando alto: os Yanomami, outrora longe dos ‘homens brancos’, eram felizes na Floresta Amazônica. Atualmente, enfrentam a ameaça da destruição pela intensa presença de garimpeiros ilegais.

Na verdade, o Brasil de 1500 era dos índios. Aqui viviam mais de 5 milhões deles. Depois da Descoberta por Cabral, a população indígena foi se definhando e a ocupação e exploração de suas terras virou uma triste realidade.

A propósito dos índios Ianomami, estava pensando na contribuição do Tupi Guarani à nossa Língua Portuguesa.

De acordo com o Censo, que leva em consideração pessoas com mais de 5 anos de idade que usam o idioma em seu próprio domicílio, as línguas mais usadas no Brasil são o tikuna (com 34 mil falantes), o guarani kaiowá (com 26,5 mil), o kaingang (22 mil), o xavante (13,3 mil) e o yanomami (12,7 mil).

O TUPI diz respeito à língua Tupinambá, que era falada pelas comunidades indígenas existentes no Brasil quando o território foi colonizado pelos portugueses.

O GUARANI, por sua vez, é a língua falada pelas nações que são encontradas na Argentina, Paraguai, Bolívia e Brasil.

O tema TUPI-GUARANI, origem de um mundo de palavras hoje no nosso Português, é um assunto fascinante.

O tupi-guarani é uma das mais importantes línguas indígenas da América do Sul. O tronco TUPI é o maior, com alguns dialetos por todo o litoral brasileiro.

O padre jesuíta José de Anchieta pesquisou e chegou a redigir até uma gramática de tupi-guarani. Daí que muitas palavras têm origem no tupi-guarani.

O português se firmou no Brasil por uma sucessão de fatores: a expulsão dos jesuítas do Brasil no século 18 pelo marquês de Pombal, a chegada da corte portuguesa em 1808 e o acelerado processo de urbanização. Ainda assim, o português acabou sendo marcado para sempre pelo TUPI GUARANI.

Até hoje, centenas de palavras que nós falamos no Brasil têm origem indígena.

É interessante estudar a origem do nome de muitas cidades brasileiras.

Exemplos:

Itabira: pedra de ponta
Itaberaba: pedra brilhante
Itacolomi: filho ou o menino de pedra.
Itacorubi: de rio das pedras esparsas.
Itaguaçu: pedra grande ou muitas pedras.
Itai-guaçu: rio da pedra grande.
Itaimbé: pedra pontuda, afiada.
Itai-mirim: rio da pedra pequena.
Itaipava ou itapava: pedra levantada; recife, travessão rochoso.
Itajai-guaçu: de Itajai grande.
Itajai-mirim: de Itajai pequeno.
Itajuba: pedra amarela.
Itajubá: pedra amarela.
Itamirim: pedra pequena.
Itapemirim: caminho da pedra pequena
Itapema: pedra rasa, lajeado.
Itamonte: pedra na montanha
Itaperobá: pedra do caminho da canoa.
Itapitanga: pedra vermelha
Itapitinga: pedra de lajedo branco.
Itapoã: pedra redonda.
Itaqui: de pedra afiada, pontuda.
Itatiba: muita pedra, abundância de pedras.
Itaúna: pedra preta.
Itamaramdiba: pedra que rola
Continue Reading

Artigos

GRATIDÃO ETERNA A MEU AMIGO REI

Published

on

 

Continue Reading

Artigos

LEMBRANÇA DE PELÉ EM BRASÍLIA.

Published

on

 

Era 19 de novembro de 2008. Inauguração do novo estádio Bezerrão no Gama.
Dois personagens importantes e uma data para se lembrar:
1) PELÉ dá o pontapé inicial com todas honras e circunstâncias;
2) A meu pedido, pois ela estava em Brasília, e com a ajuda do então embaixador Francisco Seixas da Costa e o pianista Adriano Jordão, a cantora portuguesa Eugénia Melo e Castro canta o Hino Nacional de Portugal: seria a primeira vez que o Hino Português era cantado ao vivo numa partida de Portugal.
3) A pedido do então governador José Roberto Arruda, Zezé de Camargo cantou o Hino Nacional.
4) Nesse dia 19, se comemorava 39 anos do GOL MIL do REI.
Pra quem quiser matar a saudade, é só assistir. Vá bem no início do filme.
Continue Reading

Reportagens

SRTV Sul, Quadra 701, Bloco A, Sala 719
Edifício Centro Empresarial Brasília
Brasília/DF
rodrigogorgulho@hotmail.com
(61) 98442-1010