Reportagens

Petrobras contribui para coleta de mais de 8 toneladas de lixo no Dia Mundial de Limpeza de Praias

Voluntários dos projetos recolherão resíduos em praias e rios de 13 estados do país no próximo sábado (17/9)

 

FOTO FELIPE GASPAR / AGÊNCIA PETROBRAS

 

Projetos apoiados pela Petrobras vão participar no próximo sábado (17/9) do Dia Mundial de Limpeza de Praias e Rios (World Cleanup Day). Estarão presentes nas ações de limpeza de praias e rios 21 projetos ambientais patrocinados pela companhia, além das equipes do Projeto de Monitoramento de Praias (PMP), executado pela Petrobras em atendimento a condicionantes de licenciamento ambiental.

A edição de 2022 marca o retorno do World Cleanup Day à forma presencial – nos últimos dois anos, em razão da pandemia de Covid-19, as ações de limpeza de praias foram feitas de forma simbólica.

As ações devem abranger cerca de 120km de praias marítimas e fluviais em 13 Estados, com a participação prevista de mais de 2500 voluntários para fazer a coleta, triagem e pesagem dos resíduos encontrados. Com base em experiências similares, os projetos preveem coletar, este ano, um total entre 8 e 11 toneladas de resíduos sólidos.

No Rio de Janeiro, os projetos Meros do Brasil, Projeto Uçá, Coral Vivo e Guapiaçu se uniram para uma ação dentro e fora d’água. Voluntários remadores farão o percurso de pranchas de stand up da praia Vermelha, na Urca, até a praia do Flamengo recolhendo o lixo no oceano. Em pranchas fabricadas com garrafas pet, eles irão mostrar, na prática, que é preciso repensar sobre o ciclo dos resíduos que a população produz. A ideia é mobilizar e conscientizar as pessoas da importância de comportamentos preventivos, como não jogar lixo nas praias, no mar ou nos rios.

Nas ações anteriores, os resíduos encontrados vão desde os mais comuns, como garrafas plásticas e vidros, até alguns bastante inusitados, como pedaços de sofás, geladeiras, móveis e peças de carros – numa mostra de como o lixo que não é corretamente tratado pode ser levado pela correnteza até lugares muito distantes, com consequências sérias para o meio ambiente, uma vez que estes materiais podem levar séculos para se decompor.

Além das praias marítimas, muitos projetos farão ações de limpeza também em margens de rios – por exemplo, os projetos Ecomuseu e Semeando Água, no interior de São Paulo, e o Viveiro Cidadão, em Rondônia.

As informações sobre a quantidade e tipo dos resíduos coletados serão informadas ao Ministério do Meio Ambiente, visando contribuir na formulação de políticas públicas de mitigação do descarte incorreto de resíduos no mar. O lixo no mar é um dos temas que vem mobilizando Estados, empresas e a sociedade civil em especial nesta década da Ciência Oceânica e da Restauração de Ecossistemas. Esses marcos estabelecidos pela ONU chamam a atenção para os Objetivos dos Desenvolvimento Sustentável e a necessidade de conservação do meio ambiente.

O Projeto de Monitoramento de Praias compreende o registro, resgate, necropsia, reabilitação e soltura de mamíferos, tartarugas e aves marinhas e muitos destes animais são encontrados machucados, debilitados ou mesmo mortos pelo contato ou ingestão de lixo.

 

 

FOTO PMP-BS/ECONSERVATION

Além do mutirão de limpeza, as equipes do PMP realizarão atividades educativas com a população. O resíduo recolhido será posteriormente separado, pesado e destinado para cooperativas de reciclagem locais que possam transformar o lixo em algo novo.

No ano passado, foram mais de 500 voluntários envolvidos e cerca de duas toneladas recolhidas, até um pneu de caminhão foi retirado em Imbituba, litoral de Santa Catarina. Na praia do Boqueirão Sul, em Ilha Comprida (SP), por exemplo, foram retirados cerca de 100 kg de lixo em menos de duas horas, e em Santos (SP), no bairro Ponta da Praia, em parceria com a Prefeitura, foi registrado o total de 376 kg de lixo recolhidos, 62 tipos de resíduos diferentes, 20,5 mil itens.

O PMP atua em mais de três mil km de praias do litoral brasileiro, em regiões onde a companhia opera. Atualmente, a Petrobras mantém quatro PMPs, que juntos, atuam em 10 estados litorâneos, acompanhando mais de três mil quilômetros de praias em regiões onde a companhia atua, trabalhando em parceria com diversas organizações científicas e comunidades locais.

Confira os projetos participantes e praias onde haverá ações de limpeza:

SUDESTE

RIO DE JANEIRO

PMP-BS / Econservation
Cidade: Rio de Janeiro (RJ)
Local: Posto 11 Leblon
Data: 17/09/2022 – 8h
Parceria com a Decathlon

PMP-BS / Econservation
Cidade: Mangaratiba (RJ)
Praia: Praia de Itacuruçá
Data: 20/09/2022 – 8h
Em parceria com Movimento Resgate da Cidade de Mangaratiba – MRM Mangaratiba

PMP-BS / Econservation
Cidade: Niterói (RJ)
Local: Praia e Lagoa de Itaipu
Data: 17/09/2022 – 9h
Em parceria com Resex Marinha de Itaipu – INEA

PMP-BC /CTA
Aula de Yoga
Cidade: Carapebus (RJ)
Local: Lagoa de Carapebus
Data: 20/09/2022 – 8h
Em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente

PMP-BC /CTA
Mutirão de limpeza
Cidade: Carapebus (RJ)
Local: Lagoa de Carapebus
Data: 20/09/2022 – 10h às 12h
Em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente

PMP-BC /CTA
Palestra sobre importância da limpeza de praias
Cidade: Carapebus (RJ)
Local: Lagoa de Carapebus
Data: 20/09/2022 – 09h
Em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente

Projeto: Albatroz
Cidade: Cabo Frio (RJ)
Data: 17/09/2022 – 9h às 12h
Locais: Praia do Peró e Conchas, Canto da Praia do Forte, Praia do Pontal, Praia do Centro, Canal do Itajuru (praia do Centro Albatroz)

Projeto: Aruanã
Cidade: Niterói (RJ)
Data: 17/09/2022 – 8h às 12h
Local: Praia de Itaipu

Projeto Coral Vivo
Cidade: Arraial do Cabo (RJ)
Data: 17/09/2022 – 8h às 12h
Local: Ilha do Papagaio

Projeto: Meros do Brasil
Cidade: Rio de Janeiro (RJ)
Data: 17/09/2022 – 9h
Local: Praia do Flamengo – Posto 1

Projeto: Sertão Carioca
Cidade: Rio de Janeiro (RJ)
Local: Rio do Saci – bairro Campo Grande
Data: 17/09/2022 – 8h às 14h

Projeto: Uçá
Cidade: Niterói (RJ)
Data: 17/09/2022 – 8h às 10h30
Local: Praia de Itaipu

SÃO PAULO

PMP-BS / IPeC
Cidade: Cananéia (SP)
Data: 17/09/2022 – 7h às 12h
Local: Praia do Pereirinha, na Ilha do Cardoso

PMP-BS / IPeC
Cidade: Ilha Comprida (SP)
Data: 17/09/2022 – 7h às 12h
Local: Boqueirão Sul

PMP-BS / Instituto Biopesca
Cidade: Praia Grande (SP)
Data: 17/09/2022 – 9h às 12h
Local: Praia do Canto do Forte

PMP-BS / Instituto Gremar
Cidade: Guarujá (SP)
Data: 17/09/2022 – 8h às 13h
Local: Guaiuba – Ponto de encontro: lado direito da praia, no gramado.

Projeto: PMP-BS / Instituto Argonauta e Fundação pró-Tamar
Cidade: São Sebastião (SP)
Data: 17/09/2022 – 8h30 às 12h
Local: Praia do Balneário dos Trabalhadores

PMP-BS / Instituto Argonauta e Fundação pró-Tamar
Cidade: Ilhabela (SP)
Data: 17/09/2022 – 8h às 12h
Local: Praia do Perequê

PMP-BS / Instituto Argonauta e Fundação pró-Tamar
Cidade: Ubatuba (SP)
Data: 16/09/2022 – 9h às 11h30 e 14h às 16h30
Local: Praia do Perequê-Açu

PMP-BS / Instituto Argonauta e Fundação pró-Tamar
Cidade: Ubatuba (SP)
Data: 17/09/2022 – 9h às 13h
Local: Praia do Perequê-Açu

Projeto Coral Vivo
Cidade: São Sebastião (SP)
Data: 17/09/2022 – 8h às 12h
Local: Ilha de Alcatrazes

Projeto: Corredor Caipira
Cidade: Piracicaba (SP)
Data: 17/09/2022 – 9h às 12h
Local: Parque da Rua do Porto / Centro (Margens e proximidades do Rio Piracicaba)

Projeto: Ecomuseu
Cidade: São José dos Campos (SP)
Data: 17/09/2022 – 9h às 13h
Local: Floresta do Callithrix aurita – Campos de São José

Projeto: Meros do Brasil
Cidade: Ubatuba (SP)
Data: 16/09/2022 – 14h
Local: Praia da Puruba

Projeto: Semeando Água
Cidade: Nazaré Paulista (SP)
Data: 17/09/2022 – 9h às 12h
Local: Praia do Lavapés (Reservatório Atibainha)

Projeto: Tecendo as Águas
Cidade: São Sebastião (SP)
Data: 22/09/2022 – 8h às 12h e 13h30 às 16h30
Local: Praia do São Francisco – Bairro São Francisco – Rio Perequê Mirim

ESPÍRITO SANTO

Projeto: Meros do Brasil
Cidade: São Mateus (ES)
Data: 17/09/2022 – 8h
Local: Praia de Guriri

NORDESTE

BAHIA

Projeto: Baleia Jubarte
Cidade: Caravelas (BA)
Data: 17/09/2022 – 7h às 14h
Local: Praias de Iemanjá, Grauçá e Aracaré

Projeto: Coral Vivo
Cidade: Santa Cruz Cabrália (BA)
Data: 17/09/2022 – 8h às 12h
Locais: Praias de Guaiú; Santo Antonio; Santo André; Centro; Coroa Vermelha

Projeto: Coral Vivo
Cidade: Porto Seguro (BA)
Data: 17/09/2022 – 8h às 12h
Locais: Orla Norte – Ponta Grande, Taperapuã, Pitangueiras; Arraial D’Ajuda – Praia do Apaga Fogo, Praia do Delegado, Praia do Mucugê, Praia do Parracho, Praia da Pitinga; Trancoso – praia do Centro; Curuípe – Praia do Espelho; Caraíva; Aldeia Xandó; Aldeia Barra Velha

Projeto: Coral Vivo
Cidade: Prado (BA)
Data: 17/09/2022 – 8h às 12h
Locais: Ponta de Corumbau; Praia do Veleiro; Cumuruxatiba – Praia dos Pescadores, Praia da Amendoeira; Praia do Centro

Projeto: Coral Vivo
Cidade: Caravelas (BA)
Data: 17/09/2022 – 8h às 12h
Locais: Praia do Quitongo e Pontal do Sul

Projeto: Fogão do Mar
Cidade: São Roque do Paraguaçu (BA)
Data: 17/09/2022 – 9h às 12h
Locais: Capanema, São Francisco do Paraguaçu, Nagé, São Roque do Paraguaçu

Projeto: Meros do Brasil
Cidade: Porto Seguro (BA)
Data: 17/09/2022 – 8h
Local: Praia de Taperapuã

Projeto: Meros do Brasil
Cidade: Caravelas (BA)
Data: 30/09 /2022 – 8h
Local: Praia da Tapera/Rio do poço/Resex de Cassurubá

Projeto: Viva o Peixe-Boi Marinho
Cidade: Jandaíra (BA)
Data: 17/09/2022 – 8h
Local: Praia de Coqueiro

Projeto: Viva o Peixe-Boi Marinho
Cidade: Jandaíra (BA)
Data: 18/09/2022 – 8h
Local: Praia de Mangue Seco

PERNAMBUCO

Projeto: Golfinho Rotador
Cidade: Fernando de Noronha (PE)
Data: 17/09/2022 – 14h às 16h
Local: Praia do Boldró – Ponta da Air France (Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha)

ALAGOAS

Projeto: Meros do Brasil
Cidade: Piaçabuçu (AL)
Data: 24/09/2022 – 14h
Local: Pontal do Peba

SERGIPE

Projeto: Viva o Peixe-Boi Marinho
Cidade: Aracaju (SE)
Data: 17/09/2022 – 8h
Local: Praia de Aruana

CEARÁ

Projeto: No Clima da Caatinga
Cidade: Maracanaú (CE)
Data: 17/09/2022 – 8h às 12h
Local: Jaçanaú – Fazenda Raposa

PARAÍBA

Projeto: Viva o Peixe-Boi Marinho
Cidade: Rio Tinto (PB)
Data: 17/09/2022 – 9h
Local: Praia de Barra de Mamanguape

Projeto: Viva o Peixe-Boi Marinho
Cidade: Cabedelo (PB)
Data: 25/09/2022 – 9h30
Local: Praia de Ponta de Campina

SUL

SANTA CATARINA

PMP-BS/Univali
Cidade: Bombinhas (SC)
Data:  17/09/2022, às 8h30
Local: Praia de Zimbros
Parceira com Fundação de Amparo ao Meio Ambiente de Bombinhas

PMP-BS/UDESC
Cidade: Imbituba (SC)
Local: Praia da Ribanceira
Data: 18/09/2022 – 10h
Em parceira com ECOSURF

PMP-BS/ Instituto Australis
Cidade: Imbituba (SC)
Local: Praia Itapirubá Norte e Sul
Data: 17/09/2022, 9h
Em parceira com ECOSURF

Projeto: Franca Austral
Cidade: Imbituba (SC)
Data: 17/09/2022 – 9h às 13h
Local: Itapirubá Norte e Itapirubá Sul

PARANÁ

Projeto: Meros do Brasil
Cidade: Guaratuba (PR)
Data: 17/09/2022 – 9h
Local: Prainha de Guaratuba

Projeto: Rebimar
Cidade: Pontal do Paraná (PR)
Data: 17/09/2022 – 8h30 às 11h30
Local: Praias de Pontal do Sul, Ipanema, Shangrilá e Praia de Leste

NORTE

PARÁ

Projeto: Mangues da Amazônia
Cidade: Bragança (PA)
Data: 17/09/2022 – 6h às 12h
Local: Praia de Ajuruteua

Projeto: Meros do Brasil
Cidade: Belém (PA)
Data: 17/09/2022 – 9h
Local: Rio Tucunduba (campus UFPA)

RONDÔNIA

Projeto: Viveiro Cidadão
Cidade: Rolim de Moura (RO)
Data: 17/09/2022 – 8h às 11h
Local: Rio Anta Atirada (Bairro Beira Rio)

 

 

 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reportagens

11º Festival Brasília de Cultura Popular vai até sábado (28)

Depois de oito anos, a programação volta à cidade com apresentações de artistas locais e nacionais no Clube do Choro

Published

on

 

Catarina Lima, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

 

A 11ª edição do Festival Brasília de Cultura Popular começou nesta quarta-feira (25) e vai até sábado (28) no Clube do Choro. Ao todo, serão 11 apresentações durante os quatro dias de programação. Além das tradicionais atrações locais, como Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro, Tereza Lopes, Orquestra Alada e Chinelo de Couro, renomados artistas nacionais, como Alessandra Leão (PE), Mestre Sapopemba (PB) e Mestre Nico (PE), participam da programação.

A  compositora, cantora e percussionista pernambucana Alessandra Leão se apresentará nesta sexta-feira (27) no Festival Brasília de Cultura Popular | Foto: José de Holanda/Divulgação

O festival é uma celebração da cultura popular. Além dos espetáculos de música e dança, serão formados grupos de discussão para tratar do evento e aproximar artistas, produtores e público.

A última edição do projeto ocorreu em 2015, no Centro Tradicional de Invenção Popular, na sede do grupo Seu Estrelo. Segundo Danielle Freitas, coordenadora geral do evento, a retomada do festival é essencial para a manutenção e difusão da cultura popular do DF. “A retomada do festival tem como tema a Refestança. Queremos fortalecer a importância da celebração”, explicou Danielle. O evento recebeu R$ 200 mil do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) para sua execução. Estão envolvidas na realização do projeto 200 pessoas.

O grupo cultural Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro fecha a programação do festival no Clube do Choro, à meia-noite de sábado para domingo | Foto: Mike Sena/Divulgação

“É uma emoção muito grande poder voltar depois de tanto tempo com este festejo que é um símbolo para a cultura do DF. A existência de nossa brasilidade só é possível por causa das festas populares e dessa gente que faz cultura para a alma e não somente para o mercado”, destaca a coordenadora.

Uma das principais atrações do evento é o Calango Voador, uma das figuras mais significativas da mitologia do Cerrado. O réptil alado traz consigo um espetáculo de bonecos gigantes, personagens e figuras em pernas de pau e acrobacias circenses.

Uma das principais atrações do evento é o Calango Voador, uma das figuras mais significativas da mitologia do Cerrado | Foto: Raissa Azeredo/Divulgação

Confira programação completa:
Quarta-feira (25)
9h: Oficina de percussão com Larissa Umaytá;
15h: Oficina de Canto Ancestral com Maryta de Humahuaca;
19h às 21h: Espaço Eco das Tradições com Maryta Hamuhuaca (ARG), Mestre Manoelzinho Salustiano (PE), Danielle Freitas (DF) e Pedro Vasconcellos – diretor dos Comitês de Cultura (Minc).

Quinta-feira (26)
15h: Oficina de Canto Ancestral com Maryta de Humahuaca;
19h às 21h: Espaço Eco das Tradições com Ialorixá Mãe Baiana de Oyá (DF), Tico Magalhães (DF), deputado distrital Fábio Félix e deputado distrital Gabriel Magno.

Sexta-feira (27)
14h: Oficina de dança com Mestre Nico (PE);
19h: Apresentação do Mamulengo Fuzuê (DF);
20h: Sambadeiras de Roda (DF);
21h30: Tereza Lopes (DF);
22h45: Alessandra Leão (PE) e Mestre Sapopemba (AL);
0h: Chegada do Calango Voador com a Orquestra Alada Trovão da Mata (DF).

Sábado (28)
19h: Apresentação Mamulengo Presepada (DF);
20h: Kirá (DF);
21h30: Congadas do Moçambique Santa Efigênia (MG);
22h45: Chinelo de Couro (DF);
0h: Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro (DF) com participação de Mestre Nico (PE) e Gabriel Paes (DF).

 

 

 

Continue Reading

Reportagens

Festival Bonecos de Todo Mundo tem inscrições abertas até amanhã (27)

Podem participar desta quinta edição grupos e artistas ligados a esse gênero teatral ou de animação

Published

on

 

Catarina Lima, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

 

Estão abertas até esta sexta-feira (27) as inscrições para a 5ª edição do Bonecos de Todo Mundo, festival que será realizado de 13 a 26 de março no Centro Cultural do Sesi, em Taguatinga, e também no Taguaparque. O formulário de inscrição está disponível nas redes sociais do evento, @bonecosdetodomundo.

A programação inclui espetáculos, oficinas, shows musicais e grupos de discussão, tendo como tema os mitos do cerrado e da construção de Brasília. O projeto é financiado pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) com o valor de R$ 797,2 mil. As apresentações do Bonecos de Todo Mundo serão de quinta a sábado, no Sesi e domingo no Taguaparque. A divulgação dos projetos selecionados será feita em 3 de fevereiro, nas redes sociais do festival.

De acordo com a produtora do evento, Clara Nugale, o festival sempre acontece em Taguatinga e o público é eclético, com muitas crianças e adultos. “Nosso público é o que consome arte”, explicou. A maioria das apresentações são de classificação livre. “Geralmente são histórias do cotidiano, cujos personagens são uma família”, descreveu Clara.

O teatro popular de bonecos é uma brincadeira milenar, presente nos cinco continentes. Cada forma de brincar possui suas peculiaridades e elas convergem em diversas semelhanças. Em muitos países, essa forma de expressão é oficialmente reconhecida como patrimônio cultural. No Brasil, o reconhecimento veio em 2015, quando o Teatro Popular de Bonecos do Nordeste, também chamado mamulengo, foi registrado como patrimônio imaterial pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Serviço

5º Bonecos de Todo Mundo – Chamamento para grupos teatrais do DF
Inscrições: até sexta-feira (27), por meio de formulário ou no Instagram do projeto.

 

 

 

Continue Reading

Reportagens

Incêndio na Boate Kiss: 10 anos de tristeza e impunidade

Tragédia com 242 mortos comoveu o país

Published

on

 

incêndio na boate Kiss completa dez anos nesta sexta-feira (27). A tragédia provocou a morte de 242 pessoas, mais de 600 feridos e comove o país até hoje, sem nenhum réu responsabilizado. 

O drama começou por volta de três horas da manhã do dia 27 de janeiro de 2013, quando o vocalista da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo de Jesus dos Santos, acendeu um objeto pirotécnico dentro da boate, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

A espuma do teto foi atingida por fagulhas e começou a queimar. A fumaça tóxica fazia as pessoas desmaiarem em segundos. O local estava superlotado, não tinha equipamentos para combater o fogo, nem saídas de emergência suficientes. Morreram pessoas que não conseguiram sair e outras que tinham saído, mas voltaram para ajudar.

O delegado regional de Santa Maria, Sandro Luiz Mainers, contou que o pânico se instalou quando a fumaça se espalhou e a luz caiu. As pessoas não sabiam como fugir.

“E isso fez com que algumas pessoas enganadas por duas placas luminosas que estavam sobre os banheiros da boate corressem na direção dos banheiros e não na direção da porta. Então, houve um fluxo e um contrafluxo. Algumas corriam para o banheiro e outras tentavam correr na direção da porta de entrada. Isso fez com que muitas pessoas morressem porque algumas acabaram sendo derrubadas, algumas caíram”, relatou.

Além da falta de sinalização, quem tentava sair esbarrava nos guarda corpos que serviam para direcionar as pessoas ao caixa da boate, disse o delegado. “E os guarda corpos foram determinantes até porque nós encontramos corpos caídos sobre esses guarda corpos”, afirmou.

Relato

O jornalista Dilan Araújo atuou na cobertura para as rádios da EBC, quando o incêndio aconteceu. Ele disse que os familiares iam a um ginásio da cidade para procurar por informações e fazer o reconhecimento das vítimas.

“E, por isso, de tempos em tempos, a gente ouvia os gritos desconsolados, né? Rompendo aquela atmosfera de silêncio e de tensão, outros familiares tentando consolar aqueles que se encontravam numa emoção. De desespero maior. E tinha também a angústia daqueles que ainda estavam sem notícias”, finalizou.

Edição: Kleber Sampaio

 

 

 

Continue Reading

Reportagens

SRTV Sul, Quadra 701, Bloco A, Sala 719
Edifício Centro Empresarial Brasília
Brasília/DF
rodrigogorgulho@hotmail.com
(61) 98442-1010